Ipem conclui ‘Operação Verão’ em lojas de moda praia da capital potiguar

O objetivo foi fiscalizar se os trajes de banho e moda praia estavam seguindo os padrões estabelecidos pelo Inmetro

Fiscais do Ipem observam se informações obrigatórias constam nas etiquetas. Foto: Heracles Dantas
Fiscais do Ipem observam se informações obrigatórias constam nas etiquetas. Foto: Heracles Dantas

Durante toda esta semana, o Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem) realizou visitas em várias lojas de vestuário de Natal em decorrência da Operação Verão. O objetivo foi fiscalizar se os trajes de banho e moda praia estavam seguindo os padrões estabelecidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

As visitas terminaram nesta sexta-feira (7) em lojas do centro da cidade. O responsável pela Operação foi Antônio Damásio, agente fiscalizar do Ipem. Segundo ele, as normas que as empresas devem seguir constam na Resolução Conmetro nº 2, a chamada “Lei das Etiquetas”. “O que fiscalizamos são as etiquetas. Nelas precisam constar o CNPJ da empresa, tamanho e país de origem. Essas são as informações obrigatórias que se faltarem, a empresa será autuada na hora”, afirmou.

Antônio destacou que durante toda a Operação identificou algumas lojas que não cumpriram o que está determinado na lei e que por isso foram autuadas. “Essa semana identificamos alguns problemas. Isso acontece sempre. Dependendo de qual for o problema, a empresa pode mostrar a nota fiscal do produto e se na nota estiver tudo certo, nós não autuamos. Agora se estiver com algum problema, nós emitimos um auto de infração e a empresa tem até 10 dias para apresentar a defesa. Elas podem ser multadas, mas isso ficará a cargo da parte jurídica”, destacou.

Um dos principais problemas que são encontrados na fiscalização são as composições dos produtos. “Além das informações de composição, elas precisam ser verídicas. Se fala que o produto é 100% algodão, ele tem que ser 100% de algodão. Eu faço a análise na hora e caso o eu perceba que o produto não é da composição que está indicada na etiqueta, nós levamos o produto para uma análise no laboratório. E caso se confirme o erro, nós retiramos o produto da loja”, explicou Antônio, que ainda destacou a importância da ajuda da população para denunciar possíveis problemas.

“A população que perceber que alguma loja está vendendo um produto com algum problema, seja ele na etiqueta ou mesmo no produto em si, pode entrar em contato com Ipem. Nós temos uma ouvidoria que funciona todos os dias, através do 0800-281-4054. Ao fazer a denúncia o Ipem irá até o local para fazer a fiscalização e tomar as medidas cabíveis”.

Os dados coletados pela Operação Verão serão agora analisados e divulgados por completo nos próximos dias.

Compartilhar:
    Publicidade