Irmãos de três e cinco anos salvam idoso de afogamento em condomínio

Daniel Michelin de Lima, 3 anos, e João Pedro Michelin, 5 anos, resgataram o vizinho Armindo Gargioni, 65

O reencontro do trio de amigos emocionou. Foto:Divulgação
O reencontro do trio de amigos emocionou. Foto:Divulgação

Caso você aviste por aí duas crianças vestidas de Batman e The Flash pelas ruas de Caxias do Sul, fique atento: elas são, de fato, dois heróis. Na última terça-feira, os irmãos Daniel Michelin de Lima, 3 anos, e João Pedro Michelin, 5 anos, resgataram o vizinho Armindo Gargioni, 65, da piscina do condomínio onde moram. Gargioni teve um mal súbito após dar um mergulho e precisou do resgate da dupla imbatível, que surpreendeu a vizinhança inteira com ato heroico.

Gargioni é síndico do condomínio há quase três décadas. Na terça, ele fazia companhia a Daniel e João Pedro enquanto a mãe dos guris, a advogada Roberta Calegari Michelin, subia para buscar toalhas de banho. As crianças estavam fora da água. O síndico resolveu dar um mergulho na piscina, mas não encontrou forças para sair.

“Eu estava olhando ele mergulhando e disse: mano, faz tempo que o Mindo tá na piscina. Acho que ele tá mal. Vamos tirar o Mindo da água?” recorda João Pedro.

Os manos uniram forças e articularam um plano que, felizmente, deu mais do que certo: se lançaram na piscina e alcançaram Gargioni, já há minutos embaixo d’água. A duplinha sequer consegue ficar de pé na piscina devido à profundidade de 1,5 metro, mas graças às aulas de natação e à frequência com que brinca na água, não tem grandes dificuldades de locomoção. Elas ergueram o idoso pelos braços e pela cabeça, levando-o até a beira da piscina e avisando adultos do que se passava.

O síndico foi socorrido por vizinhos ao Hospital Saúde e levado imediatamente para a UTI, com água no pulmão, falta de ar e outros sintomas típicos de afogamento.

O reencontro

Neste domingo, os pais de João Pedro e Daniel resolveram animar o coração de Gargioni, enquanto se recupera aos cuidados da esposa, Teresinha Tormen Gargioni.

Ele até pregava um cochilo no quarto do Hospital Saúde quando escutou as vozes das crianças. Instantaneamente, ao reconhecer quem se aproximava, o síndico começou a chorar. As crianças não desgrudaram do amigo.

“Meus grandes amigos, meus heróis! Venham aqui! Me deem um abraço, devo minha vida a vocês!” dizia, emocionado, Gargioni.

Os pais das crianças, Roberta e João Paulo, estão orgulhosos da ação dos filhos. A mãe, inclusive, custou a acreditar na versão dada pelos pequenos.

“Pedi para que eles repetissem inúmeras vezes a forma como salvaram para ver se era verdade. O mais impressionante é eles terem percebido que algo estava errado com o Armindo”, explica a mãe.

Quanto ao ímpeto dos irmãos, Gargione explica:

“Eles souberam o que fazer direitinho porque são anjos, sabe? Anjinhos sempre sabem o que fazer”, descreve.

Fonet:BOL

Compartilhar:
    Publicidade