Irmãs são achadas abraçadas após serem estupradas e mortas a tiros

Elas foram a uma boate de Nova Iguaçu e deixaram o local com três homens

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

As irmãs Jéssica Oliveira de Souza, de 23 anos, e Ariane Oliveira de Souza, de 18 anos, foram encontradas mortas a tiros na comunidade Gogó da Ema, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Os corpos estavam abraçados e com sinais de violência sexual.

A cabeleireira e a estudante foram a uma boate em Nova Iguaçu, também na Baixada Fluminense. Na saída, foram vistas com três homens desconhecidos.

No caminho para a boate, que fica na avenida Presidente Dutra, elas chegaram a ser assaltadas. Mas, mesmo sem os telefones celular, decidiram manter os planos de ir à casa noturna.

A comunidade Gogó da Ema, onde as garotas foram encontradas mortas, é dominada por traficantes de drogas.

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense pediu à boate as imagens das câmeras de circuito interno para tentar identificar os homens que estavam com as garotas.

A mãe das meninas, que preferiu não se identificar, quer que os assassinos sejam identificados e presos.

“Eu só quero justiça.”

Elas deixaram a boate em um carro com três homens desconhecidos, segundo testemunhas.

Após deixarem a casa noturna, as meninas desapareceram e foram encontradas mortas a tiros na comunidade da Baixada Fluminense.

Fonte: R7

 

 

 

 

 

 

Compartilhar:
    Publicidade