IstoÉ afirma: Edvaldo Fagundes é o “Marcos Valério Potiguar”

O esquema de Caixa 2 tem, segundo o MP, seu 'homem da mala'

Empresário Edvaldo Fagundes, segundo a Istoé, seria o “homem da mala”.  Foto: Divulgação
Empresário Edvaldo Fagundes, segundo a Istoé, seria o “homem da mala”. Foto: Divulgação

Um dos maiores críticos do Mensalão, que causou a condenação da cúpula petista do PT, adversário político do DEM, José Agripino viu a revista Istoé comparar um dos principais doadores da campanha de Cláudia Regina, o empresário Edvaldo Fagundes, ao publicitário Marcos Valério (pagador do mensalão petista).

“De acordo com a investigação do MPF, recursos do governo do Estado saíam dos cofres públicos para empresas que financiam campanhas do DEM por meio de um esquema de concessão de incentivos fiscais e sonegação de tributo, que contava com empresas de fachada e firmas em nome de laranjas. O esquema de Caixa 2 tem, segundo o MP, seu ‘homem da mala’.

O autor do drible ao fisco é o empresário Edvaldo Fagundes, que a partir do pequeno estabelecimento ‘Sucata do Edvaldo’ construiu, em duas décadas, patrimônio bilionário. No rastreamento financeiro da Receita Federal, a PF identificou fraude de sonegação estimada em R$ 430 milhões”, apontou a revista.

Além disso, a Istoé afirma que o empresário é acusado de não pagar tributos, mas investe pesado na campanha do DEM. “Nas eleições de 2012, Edvaldo Fagundes não só vestiu a camisa do partido como pintou um de seus helicópteros com o número da sigla. A aeronave ficou à disposição da candidata Cláudia Regina (DEM), pupila do senador José Agripino. Empresas de Edvaldo, que a Polícia Federal descobriu serem de fachada, doaram oficialmente mais de R$ 400 mil à campanha da candidata do DEM. Mas investigação do Ministério Público apontou que pelo menos outros R$ 2 milhões deixaram as contas de Edvaldo rumo ao comitê financeiro da legenda por meio de Caixa 2″.

A revista não cita, mas é importante lembrar que esse “Caixa 2″ na campanha de Cláudia Regina já foi alvo de uma das 10 condenações sofridas por ela só no primeiro grau da Justiça Eleitoral. Além disso, na semana passada, a Polícia Federal realizou a Operação Salt, que buscou e apreendeu diversos computadores utilizados por essas empresas consideradas “de fachada” de Edvaldo Fagundes, também conhecido como “Edvaldo do Sal”.

Fafá, Ruth e secretários recepcionados por Edvaldo Fagundes e equipe Foto: Carlos Costa
Fafá, Ruth e secretários recepcionados por Edvaldo Fagundes e equipe Foto: Carlos Costa
Compartilhar:
    • hery

      Não acredito, o DEM fala que o DNA da corrupção está no PT, e os paladinos da lei estão no DEM, [ ISTO É INACREDITÁVEL TORCIDA BRASILEIRA].

      • Edenie Albuquerque

        DEUS e fiel e justo . voces antes de tudo lenbren dos centenas fucionarios que depende deste homen e estamos orando para que as casas de criança com cançer e outra estituiçoes não feche porque muita depende dele.

    • raimudo nonato sobrinho nonato

      Resultado deste esquema estão se beneficiando todos (vereadores, comissionados,portarias, terceirizados), que tem cargos de confiança na prefeitura municipal de Mossoró; inclusive nosso prefeito que mudou para o lado bom. Será?.

    • Francisco Barros Barbosa

      Nenhuma novidade. Só não vê quem não quer

    • Francisco Barros Barbosa

      Dem e PSDB, Lixo!

    • Justiça

      Engaçado ele faz tanta boa ação e os funcionarios se matando de trabalhar para receber salario com 20 dias de atraso pois ja fui funcionario desse monstro quase passei fome.