Itália e Inglaterra fazem duelo de campeões mundiais em meio a polêmicas

Dirigente italiano diz torcer para gramado "não estragar o espetáculo". Goleiro inglês classifica Manaus como "selva"

Itália, de Pirlo, e Inglaterra, de Rooney, se enfrentam em Manaus. Foto: Divulgação
Itália, de Pirlo, e Inglaterra, de Rooney, se enfrentam em Manaus. Foto: Divulgação

Itália e Inglaterra fazem o primeiro duelo entre seleções campeãs do mundo do Grupo D, considerado o da morte da Copa por ainda contar Costa Rica e Uruguai — que também já venceu a competição. O confronto acontece às 19h (de Brasília) deste sábado e terá como palco a Arena da Amazônia, em Manaus, que tem recebido críticas de ambos os lados envolvidos no duelo por causa da condição do gramado.

“Certamente, não é um prazer jogar em um campo assim, esperamos que melhore para ficar à altura de uma Copa do Mundo”, disse Demetrio Albertini, ex-jogador da seleção italiana e que hoje é vice-presidente da federação de futebol do país. “Espero que o gramado não arruíne o espetáculo”, completou. 

Já o goleiro inglês Joe Hart criticou a cidade que receberá a partida. “Vamos jogar no meio da selva”, afirmou o jogador, referindo-se a Manaus. “Isso é algo diferente para todos nós. Mas vamos lidar com tudo o que vier.”

O encontro entre os países deste sábado será o primeiro em competições oficiais desde as quartas de final da Euro de 2012. Naquela oportunidade, os italianos levaram a melhor nos pênaltis e se classificaram, após empate sem gols no tempo regulamentar.

Um dos jogadores ingleses presentes naquele duelo, o atacante Wayne Rooney demonstrou muita confiança em uma vingança da sua seleção neste reencontro. “Acho que nós progredimos mais do que a Itália nos últimos dois anos”, declarou.

Escalações

O técnico italiano, Cesare Prandelli, testou uma série de possíveis formações táticas durante a semana. Parece ter gostado mais do 4-1-4-1, com De Rossi jogando à frente, Pirlo e Verratti dividindo a armação no meio e Balotelli isolado na frente. Mas a lesão muscular na coxa esquerda de De Sciglio levantou uma dúvida na cabeça do treinador. Diante do desfalque, a tendência é que Prandelli coloque o zagueiro Chiellini na lateral-esquerda, escalando Bonucci ao lado de Barzagli no dentro da defesa. Outra opção é botar Abate na direita e transferir Darmian para a esquerda.

A Inglaterra, por sua vez, deverá jogar em um 4-4-2. A defesa e a vaga de Gerrard no meio de campo são certezas. As demais posições, não. O mais provável é que Lamapard também seja titular, com Wilshere e Millner abertos, já que Oxlade-Chamberlain ainda sente o joelho e será desfalque. No ataque, Sturridge e Sterling disputam um posto ao lado de Rooney.

Retrospecto

A única vez que as duas seleçoes se enfrentaram em Copas do Mundo até hoje aconteceu em 1990, na disputa pelo terceiro lugar daquela edição. Jogando em casa, diante da sua torcida, os italianos venceram por 2 a 1 aquele jogo, com gols de Roberto Baggio e Toto Schillaci — artilheiro daquele Mundial. David Platt marcou pelos ingleses.

FICHA TÉCNICA – INGLATERRA x ITÁLIA
Local: Arena da Amazônia, em Manaus (AM)
Data: 14 de junho de 2014, sábado
Horário: 19h00 (de Brasília)
Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda)
Assistentes: Sander van Roekel e Erwin Zeinstra (ambos da Holanda)

INGLATERRA: Hart; Johnson, Cahill, Jagielka e Baines; Gerrard, Lampard, Millner e Wilshere; Rooney e Sturridge.
Técnico: Roy Hodgson

ITÁLIA: Buffon; Darmian, Bonucci, Barzagli e Chiellini; De Rossi; Candreva, Pirlo, Verratti e Marchisio; Balotelli.
Técnico: Cesare Prandelli

Compartilhar: