Correio Braziliense projeta vitória de Henrique Alves para o Governo do RN

Henrique está a frente nas pesquisas de intenção de voto e, segundo jornal, é “o desejo de mudança que eclodiu nas manifestações”

Henrique

O jornal Correio Braziliense, um dos mais respeitados do país, publicou uma reportagem onde afirma que o Rio Grande do Norte deverá ser um dos estados onde haverá mudança no comando do Governo, com a provável vitória do candidato do PMDB, Henrique Alves. A reportagem, publicada no último dia 29, projetou em quantos estados haverá alternância de partidos nos governos estaduais.

Segundo a matéria, assinada pelo repórter Paulo de Tarso Lyra, as pesquisas indicam renovação em 22 das 27 unidades da federação. Diz o texto: “o desejo de mudanças, que eclodiu nas manifestações de rua de junho do ano passado, se mostra uma tendência nas eleições para os governos estaduais. Na maior parte das unidades da Federação, os partidos que elegeram governantes em 2010 estão sendo derrotados no pleito deste ano, baseado nas pesquisas recentemente divulgadas”.

No caso do Rio Grande do Norte, como se sabe, a governadora Rosalba Ciarlini não conseguiu viabilizar a sua candidatura por conta dos altos índices de reprovação do Governo. O vice-governador, Robinson Faria, é postulante ao cargo de governador, mas tem sido apontado pelas pesquisas como segundo colocado, vários pontos percentuais atrás de Henrique Alves, a depender do instituto de pesquisa consultado. “Das 27 unidades da Federação, incluindo o Distrito Federal, 22 terão, a se manter as pesquisas divulgadas até o momento, troca nos partidos que darão as cartas na administração local daqui por diante.

Em apenas cinco delas – Goiás, São Paulo, Paraná, Acre e Rondônia – as mesmas legendas podem continuar no poder”, complementa a reportagem do Correio Braziliense.

Nas últimas semanas, foram divulgadas no Rio Grande do Norte três pesquisas: a do Instituto Consult, a do Ibope e a do Instituto Seta. Em todas as três, ficou demonstrada a liderança do candidato do PMDB, sendo seguido de longe pelo candidato do PSD.

Na primeira pesquisa divulgada, no dia 27 de agosto, a distância entre Henrique e Robinson era de 9,8 pontos percentuais. Um dia depois o Ibope apontou uma distância de 12 pontos. E no último domingo, três dias depois, o Instituto Seta cravou 15 pontos de diferença. Em todas elas, a perspectiva é de vitória ainda no primeiro turno.

Segundo a mais recente pesquisa, do Instituto Seta, Henrique Alves teria vantagem de 350 mil votos sobre Robinson Faria e venceria a disputa pelo Governo do Estado no primeiro turno com 11 pontos de vantagem sobre a soma dos demais candidatos.

O crescimento de Henrique Alves, em relação à última pesquisa do Instituto Seta em todo o Estado foi de 8,3 pontos percentuais. Henrique tinha 30,3% das intenções de voto. Robinson Faria, por outro lado, tinha 20,2% e cresceu apenas 3,9 pontos percentuais. Ou seja, o número de votos para Henrique cresceu mais que o dobro do que os votos para Robinson. Em termos absolutos, o nome de Henrique ganhou a adesão de cerca de 193 mil potiguares em dois meses.

De acordo com os números divulgados, Robério Paulino (PSOL) tem 2,6% dos votos; Simone Dutra (PSTU) tem 1,4%; e Araken Farias (PSL) tem 0,6%. Brancos e nulos têm 20,4% dos votos e 11,2% do eleitorado não respondeu ou não sabe em quem vai votar. A soma dos demais candidatos resulta em 28,7% contra 39,7% de Henrique, ou seja uma maioria de 11 pontos percentuais para o candidato do PMDB para liquidar a eleição ainda no primeiro turno. Onze pontos percentuais significam em termos absolutos cerca de 250 mil votos, tendo em vista o eleitorado potiguar de 2,3 milhões de pessoas.

Compartilhar: