Jornalista argentino morre após táxi ser atingido por carro roubado

Bandidos ultrapassaram semáforo vermelho, em Guarulhos, durante perseguição policial

10409533_10152543993388258_8635884840558881283_n

Um jornalista argentino morreu, na noite de terça-feira (8), em um acidente provocado por bandidos que fugiam da polícia, em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo. O táxi no qual ele estava foi atingido em cheio pelo veículo dos suspeitos. Os três assaltantes eram perseguidos por policiais quando ultrapassaram um semáforo vermelho e bateram.

O jornalista e cronista esportivo, Jorge Luis López, que veio ao Brasil cobrir a Copa do Mundo, foi arremessado para fora do carro e morreu no local. O acidente aconteceu na avenida Tiradentes, na altura da praça Quarto Centenário, Jardim Santa Edwirges. O taxista sofreu ferimentos e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros. López estava com uma credencial da partida desta quarta-feira (9), no Itaquerão, entre Holanda e Argentina.

Ele trabalhava no jornal Olé, um dos mais populares da Argentina. O acidente foi a poucos metros do hotel no qual Lopes estava hospedado. Após o acidente, dois criminosos armados entraram em um hotel, mas foram presos no estacionamento. A polícia apreendeu duas armas. Um terceiro suspeito ficou ferido na batida e foi levado ao hospital.

O carro no qual eles estavam havia sido roubado horas antes, na zona leste de São Paulo. Assim que os ladrões levaram o veículo, o proprietário avisou a polícia. Os suspeitos foram levados para o 1º Distrito Policial de Guarulhos, no qual o caso foi registrado.

Mais um caso

Outra jornalista argentina também morreu em um acidente de trânsito em Minas Gerais, no dia 2 de julho. Maria Soledad Fernández, de 26 anos, estava em um carro alugado que saiu de São Paulo com destino a Belo Horizonte. O veículo teria sido tocado, saiu da pista e capotou na BR-381, na altura de Oliveira, no centro-oeste do Estado. Outras duas pessoas ficaram feridas.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade