José Aldo fala em matar adversário para ganhar mais no UFC

Campeão peso pena se sente desvalorizado pelo UFC

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Recentemente, Renan Barão  – ex-campeão peso galo – disse ter sido mal interpretado ao ter mencionado uma certa desvalorização por parte do Ultimate Fighting Championship e agora é a vez do campeão peso pena José Aldo afirmar que se sente financeiramente desvalorizado pela organização presidida por Dana White. À ESPN Brasil, o segundo melhor lutador peso por peso da atualidade declarou que há competidores mais pesados que faturam mais octógono mesmo sem serem detentores de título.

“Com certeza me sinto [desvalorizado pelo UFC]. Falar em números é difícil. O lutador sonha em chegar a um patamar, quando ganha bom dinheiro, acha que é válido. Hoje em dia tenho outra cabeça, já rodei o mundo, tenho visão grande sobre isso: Ao mesmo tempo que dão o negócio para nós, poderiam dar uma melhorada nisso (pagamento). Trazemos milhões para a organização para os eventos, eu sou um lutador muito vendável e todo mundo gosta de ver a minha luta. A gente vê peso leve ganhando a mesma coisa de muito iniciante. A gente vê peso pesado, não-campeão e não-desafiante, ganhando muito mais do que nós. Isso nos deixa um pouco tristes, mas tenho que continuar na batalha, com os pés no chão, não dá para perder o foco”, disse.

Apesar da crítica, José Aldo não está certo do que deve fazer para convencer Dana White a aumentar o seu salário. “Não sei, cara. Nos matamos nos treinos, damos o máximo para chegar lá e dar um grande show, trazer recordes para o UFC. Damos o máximo, mas não temos esse reconhecimento devido. Agora, não sei o que tenho que fazer, chegar lá dentro e ‘matar’ o adversário para alcançar algo a mais, não sei”, complementou o atleta da Nova União, que defende o título até 61kg contra Chad Mendes no UFC 176, dia 2 de agosto, em Los Angeles, Califórnia.

Fonte: Terra

Compartilhar: