Jovem é estuprada, libertada e estuprada de novo na noite de Natal

As forças de segurança identificaram a 13 pessoas relacionadas com o caso e detiveram a dez, três deles amigos da vítima, que foram acusados de "não chamar a a Polícia para alertar do crime"

A informação sobre estupros na Índia aparecem cada vez mais nas páginas dos jornais indianos. Foto:Divulgação
A informação sobre estupros na Índia aparecem cada vez mais nas páginas dos jornais indianos. Foto:Divulgação

Uma jovem foi estuprada na noite de 24 de dezembro por um homem e, minutos após ser libertada, um grupo a capturou e seis deles a estupraram no sul da Índia, informou nesta sexta-feira um jornal local.

Os crimes aconteceram na cidade de Karaikal, no Estado de Tamil Nadu, quando a jovem, identificada como Smitha, abandonou a casa à qual tinha ido com uns amigos, segundo afirmou a polícia regional ao jornal “Times of India”.

Smitha declarou à superintendente de polícia Monika Bahardwaj que um grupo de três garotos a vigiava e que quando viram que estava sozinha a raptaram, a levaram para um descampado e um deles a estuprou.

Quando a soltaram, Smitha chamou os amigos com que tinha estado na casa e lhes pediu ajuda, mas antes que eles conseguissem encontrá-la, outro grupo de sete homens a capturou e seis deles abusaram da jovem.

Seus amigos a encontraram e enfrentaram os violadores, uma briga que não acabou até que chegou a polícia, que tinha sido alertada pelos vizinhos.

As forças de segurança identificaram a 13 pessoas relacionadas com o caso e detiveram a dez, três deles amigos da vítima, que foram acusados de “não chamar a a Polícia para alertar do crime”.

O estupro foi revelado no mesmo dia em que foi divulgada a sentença a prisão perpétua contra o homem que abusou sexualmente de uma jovem espanhola em Mumbai em novembro de 2012, após entrar no apartamento a roubar.

A informação sobre estupros na Índia aparecem cada vez mais nas páginas dos jornais indianos, fruto da conscientização gerada pela violação em grupo até a morte de uma estudante universitária em Nova Délhi há um ano.

Fonte:Terra

Compartilhar: