Jovem ganha aparência de múmia em tratamento contra tumor cerebral

Escocês de 19 anos foi vítima de erro médico e esteve à beira da morte na luta contra o câncer

O escocês Stuart Hutchinson: bandagens para proteger da radiação durante tratamento contra tumor cerebral. Foto:Divulgação
O escocês Stuart Hutchinson: bandagens para proteger da radiação durante tratamento contra tumor cerebral. Foto:Divulgação

O adolescente Stuart Hutchinson, de 19 anos, começou a sofrer fortes dores de cabeça em 2011. Ele então procurou alguns médicos para se tratar, mas nenhum deles diagnosticou o motivo principal do seu mal-estar: um tumor no cérebro.

Na época, os profissionais associavam suas dores e tonturas a estresse, viroses e até uma infecção de ouvido que tivera. Mas o seu estado continuava a piorar e, em julho daquele ano, ele mal conseguia andar, falar e não podia mais usar o braço direito.

A partir disso, o jovem escocês foi levado pela mãe Fiona, de 46 anos, a um centro médico, onde foi realizado um exame que revelou o tumor cerebral. Segundo Fiona, o tumor já estava avançado.

“Eles descobriram um enorme tumor na parte de trás da cabeça do meu filho. Os médicos disseram que se ele não tivesse ido ao hospital naquele dia, provavelmente teria acordado morto na manhã seguinte”.

Com isso, ele realizou a sua primeira cirurgia para remoção de um tumor cerebral e, a partir daí, sofreu outra operação e 33 sessões de radioterapia para se livrar do tumor — tratamento que o obriga a cobrir o rosto de ataduras e bandagens para protegê-lo da radiação.

A segunda cirurgia veio no começo desde ano, após os médicos confundirem o tumor com um cisto. Indignado com o deslize dos médicos, Stuart apresentou uma queixa ao conselho de saúde local sobre os erros.

“É chocante. Sinto-me decepcionado com os médicos. Eu não quero que isso aconteça com mais ninguém”.

Em nota, o conselho de saúde local confirmou que abriu uma investigação sobre o caso de Stuart e que vai apoiar a família no que for necessário.

Fonte:R7

Compartilhar: