Jovem redatora morre após três dias seguidos de trabalho

Causa da morte seria a combinação de jornada excessiva com uso de bebida energética

Sua última postagem no Twitter, datada de 14 de dezembro, dizia: "30 horas de trabalho e continuo forte". Foto:Divulgação
Sua última postagem no Twitter, datada de 14 de dezembro, dizia: “30 horas de trabalho e continuo forte”. Foto:Divulgação

A redatora Mita Diran, da agência de publicidade Young & Rubicam da Indonésia, morreu após três dias seguidos de trabalho. Segundo informações da imprensa local, além da jornada excessiva, ela teria abusado do uso da bebida energética Kratingdaeng.

Ela trabalhava na agência há um ano e meio, de acordo com sua página no LinkedIn.

Sua última postagem no Twitter, datada de 14 de dezembro, dizia: “30 horas de trabalho e continuo forte”. Pela internet, circula um print de uma mensagem do pai de Mita, Yani Sharizal, diretor de criação de outra agência, na rede social Path. Na mensagem, ele diz que a filha entrou em coma após ter trabalhado três dias. Uma hora depois, um empregado da agência comentou a postagem, informando que Mita havia falecido.

A Young & Rubicam publicou um comunicado à respeito da morte da jovem em sua página no Facebook. No texto, diz que Mita “era um talentosa redatora com um sorriso gentil que sempre viverá em nossos corações”.

O funeral da jovem ocorre nesta segunda-feira, 16, data em que a agência informou que permanecerá fechada em sua homenagem.

Fonte:Estadão

Compartilhar: