Juiz envia adendo citando racismo de gremistas e STJD pede imagens

Se for comprovado que foram muitos torcedores, o castigo para o Grêmio será maior

Árbitro Wilton Pereira Sampaio fez o adendo na manhã desta sexta-feira. Foto: Divulgação
Árbitro Wilton Pereira Sampaio fez o adendo na manhã desta sexta-feira. Foto: Divulgação

O árbitro Wilton Pereira Sampaio, que apitou a partida entre Grêmio e Santos, na noite desta quinta-feira em Porto Alegre, enviou na manhã de hoje um e-mail com o adendo onde diz que o goleiro santista Aranha reclamou de atos racistas que partiram de torcedores gremistas que estavam atrás do gol que ele defendia. Antes, na súmula, Sampaio não tinha se referido ao episódio, porque não viu nem foi informado do ocorrido.

Em conversa com a reportagem, o procurador geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Paulo Schimtt disse que vai solicitar as imagens da televisão para poder formular uma denúncia entre esta sexta-feira ou, no máximo, segunda-feira que vem.

Ele estava acompanhando a vitória do Santos (2 a 0) pela televisão e viu as imagens de uma torcedora gritando “Macaco” para o jogador Aranha. Além disso, a ESPN Brasil tem também takes de pelo menos três torcedores repetindo os sons de símios (“Uh! Uh! Uh!”), como fazem fanáticos e racistas de clubes europeus .

O Grêmio pode ser punido. Se for enquadrado no artigo 243 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência), poderá ser punido com multa ou mesmo perda de pontos.

Por isso, as imagens serão importantes. Se o ato de racismo partiu de poucas pessoas, a punição será uma. Se for comprovado que foram muitos torcedores, o castigo será maior.

A diretoria gremista emitiu nota oficial ainda na madrugada repudiando os atos de seus torcedores:

O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense lamenta e repudia o ato de racismo ocorrido na noite desta quinta-feira, durante partida realizada pela Copa do Brasil, na Arena do Grêmio. O Clube se solidariza com o atleta Aranha e com seu clube, Santos, ressaltando que atos como esse são fruto de atitudes individuais e isoladas, que em nada representam a grandiosidade e o respeito da torcida gremista.

Informamos que o Departamento Jurídico do Clube, em conjunto com a administração da Arena, já está tomando todas as medidas possíveis para que os envolvidos neste episódio sejam identificados e para que os materiais disponíveis sejam enviados às autoridades policiais, a fim de tomarem as providências cabíveis no âmbito criminal.

No que se refere às ações administrativas, caso os responsáveis identificados sejam sócios do clube, estes serão imediatamente suspensos do Quadro Social e proibidos de ingressar no estádio.

Reiteramos que o Grêmio tem sido um incentivador de iniciativas que visam coibir esse tipo de crime e que continuará alerta e atuante na luta contra a discriminação racial.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade