JULGAMENTO

Depois da primeira condenação de mérito pelo colegiado da Justiça Eleitoral do RN, a expectativa é que o TRE adote…

Depois da primeira condenação de mérito pelo colegiado da Justiça Eleitoral do RN, a expectativa é que o TRE adote postura semelhante nos demais processos contra a prefeita de Mossoró, Cláudia Regina. Afinal, há pequenas diferenças nos processos, mas todos apontam para compra de votos, uso da máquina e abuso de poder econômico.

RECURSO
A instabilidade provocada pelas sucessivas cassações da prefeita Cláudia Regina, motiva seu grupo político a buscar alternativa eleitoral para disputar novo pleito. O nome do filho de Betinho Rosado começa a ser trabalhado para tentar suceder Cláudia Regina. Mas é bom não esquecer que Silveirinha, que está no exercício do cargo, quer ser prefeito titular.

INELEGÍVEL
O nome da ex-prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, também é ventilado para substituir Cláudia Regina. Porém, a mulher de Leonardo é inelegível para este pleito, por um detalhe jurídico: a eleição é suplementar e as condições de elegibilidade voltam ao momento de outubro, quando Fafá era prefeita. Se fosse candidata, seria a tentativa do terceiro mandato, impossível em nossa legislação atual.

COPA
A governadora Rosalba Ciarlini não esconde a satisfação com o noticiário em torno dos jogos da Copa do Mundo em Natal. A Rosa está convicta que o clima de otimismo em função da chega de turistas internacionais, pode contaminar positivamente sua desaprovada gestão.

CONDENAÇÃO
O Juiz Marco Bruno vai esclarecer amanhã o que ocorreu de fato no caso em que a Juíza Ana Clarisse afirma que a governadora Rosalba Ciarlini perdeu o prazo para recorrer de decisão condenatória de uso da máquina na eleição de Mossoró. O Ministério Público também concorda com a Juíza, mas a defesa da Rosa jura que não perdeu o prazo. Marco Bruno vai dizer no TRE quem está certo.

FAMÍLIA
Em recente reunião político/familiar, após discussão a respeito de possíveis nomes para a sucessão de Rosalba, o ministro Garibaldi Filho foi questionado se, em último caso, se o PMDB não encontrar uma solução satisfatória para a crise de nomes, ele aceitaria ser o candidato a governador.

RESPOSTA
Integrantes da família Alves perguntaram: “Garibaldi, se não tiver jeito e o único nome pra ganhar for o seu, você aceita ser candidato?”. O pai de Waltinho respondeu: “Em último caso, somente em último caso, eu aceito”.

ALVO
O deputado Henrique Alves tem conseguido escapar sem maiores desgastes das investidas provocadas pelo cargo que ocupa. Não são poucas as ações de lobistas e agora, garotas de programa, que se aproximam do filho de Aluízio com objetivos de se dar bem com dinheiro público, usando a influência do presidente da Câmara. Experiente, Henrique tem se esquivado com sucesso das investidas.

Compartilhar: