Justiça barra leilão de “tranqueiras” de Eike após ágio de mais de 400%

A empresa vendeu mais de 700 itens e arrecadou R$ 403,2 mil, 430% mais do que os R$ 76 mil esperados

Eike Batista entra na lista da Forbes de maiores fracassos na carreira. Foto:Divulgação
Eike Batista entra na lista da Forbes de maiores fracassos na carreira. Foto:Divulgação

O grande sucesso da OGPar, antiga OGX, em um leilão de coisas usadas na internet pode não ter resultado algum. A justiça determinou que quem arrematou produtos no leilão só poderá retirar esses itens com autorização dela.

Isso se deve ao fato de que a OGX está em recuperação judicial e a venda de patrimônio deveria ter sido autorizada pela Justiça. De acordo com a Folha de São Paulo, a empresa entrou na justiça pedindo autorização para a realização do leilão – mas ele não foi examinado a tempo. Assim, o leilão foi realizado mesmo, tecnicamente, não estando autorizado.

A empresa vendeu mais de 700 itens e arrecadou R$ 403,2 mil, 430% mais do que os R$ 76 mil esperados. Embora os lances iniciais apresentassem grande desconto ao valor de mercado das mercadorias, os compradores repetiram a história dos acionistas e compraram os itens com um grande ágio.

É o caso de oito garrafas térmicas usadas que saíram por R$ 380, em vez dos R$ 30 iniciais – é possível encontrar uma única garrafa térmica por R$ 25 reais, o que, multiplicado por oito, daria apenas R$ 200. Cada garrafa foi vendida por R$ 47,50, superior ao valor de uma única garrafa. Ao menos é uma garrafa com história.

Fonte:Yahho

Compartilhar: