Justiça dos EUA mantêm ordem de prisão contra Maluf e um de seus filhos

Ex-prefeito é acusado de manter conta com mais de R$ 24 milhões desviados dos cofres públicos

ILK98L8O9OL89O8O8

Paulo Maluf (PP-SP) sofreu novo revés, desta vez na Suprema Corte de Nova York (EUA), que rejeitou outro pedido do deputado brasileiro de anulação do processo pelo qual foi decretada a prisão dele e de um de seus filhos, o empresário Flávio Maluf.

A ação da promotoria norte-americana acusa Paulo e Flávio Maluf de manterem em uma conta bancária com cerca de R$ 24,5 milhões (US$11 milhões) supostamente desviados dos cofres públicos municipais de São Paulo.

Maluf foi prefeito da Capital paulista entre 1993 e 1996. O dinheiro depositado nos EUA, segundo a acusação, seria apenas uma parte de montante relativo a fraudes em obras viárias de grande porte por ele contratadas em sua gestão, como a construção da Avenida Água Espraiada, na zona Sul da cidade. Atualmente, Maluf está no terceiro mandato como deputado federal por São Paulo e nega as acusações.

 

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade