Justiça manda prender filha e genro de idosa concretada embaixo de pia na zona oeste

Corpo foi encontrado na cozinha da casa onde a mulher morava

Idosa estava desaparecida havia três dias em Santa Cruz. Foto:Divulgação
Idosa estava desaparecida havia três dias em Santa Cruz. Foto:Divulgação

Equipes da DH (Divisão de Homicídios) realizam buscas pela filha da idosa encontrada concretada sob a pia da cozinha da casa onde morava em Santa Cruz, zona oeste do Rio. Samile Pinto da Fonseca, de 39 anos, é suspeita de matar e esconder o corpo da própria mãe, Sonia Maria Pinto da Fonseca, de 62 anos.

A vítima morava com a filha e o genro, Fábio Furtado de Oliveira, de 18 anos, que também está desaparecido. O companheiro da suspeita também teria participado do crime, segundo a Polícia Civil.

Samile e Fábio tiveram prisão temporária de 30 dias decretada pelo plantão judiciário do Tribunal de Justiça do Rio, na madrugada desta quinta-feira (20).

Segundo investigação da DH, a idosa estava desaparecida havia três dias. O corpo foi encontrado na quarta-feira (19) após vizinhos notarem um forte cheiro exalando da casa. Uma perícia foi feita no local. Ainda de acordo com a DH, parentes e vizinhos da vítima já prestaram depoimento na unidade.

José Roberto Morais, vizinho de Sônia, ficou revoltado com a morte da amiga.

“Isso é um absurdo, não podemos admitir. Ela era um amor de pessoa, sem inimigos”.

O corpo será submetido a exames no IML para que seja conhecida a causa da morte.

Compartilhar: