Laboratório Hacker é inaugurado na Câmara dos Deputados

Programadores poderão desenvolver aplicações que facilitem a divulgação de dados legislativos

Presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves. Foto: Antonio Cruz/08.05.2013/ABr
Presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves. Foto: Antonio Cruz/08.05.2013/ABr

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, inaugurou na última quarta-feira (19), às 10h, o LabHacker, um espaço permanente para programadores desenvolverem aplicações que facilitem a divulgação de dados legislativos e aumentem a transparência do trabalho parlamentar.

Para isso, os cidadãos que participarem do projeto terão acesso à internet e a dados públicos da Câmara dentro da própria instituição.

A experiência, pioneira em parlamentos, é um desdobramento da Maratona Hacker da Câmara, realizada em outubro de 2013.

O laboratório hacker será um ambiente propício para discussões, interações e desenvolvimento colaborativo entre parlamentares, programadores, servidores públicos e cidadãos. A expectativa é que, desse ambiente participativo, saiam projetos inovadores e interativos, que permitam à sociedade conhecer melhor o trabalho parlamentar.

O hacker Pedro Markun afirmou que esta iniciativa da Câmara “não existe em nenhum lugar do mundo”. Ele é um dos dez ativistas que vão usar o laboratório como base para criações para ampliar a compreensão da sociedade do processo legislativo.

Seminário

A programação, que marca o início dos trabalhos do LabHacker, começou na última terça-feira (18), com um seminário que reuniu diversos desenvolvedores atuantes em organizações voltadas para a transparência no poder público. Entre os temas que foram discutidos, estão as regras de funcionamento e o plano de trabalho deste ano para o laboratório hacker.

Houve também palestras sobre os canais e formas de participação da sociedade no processo legislativo; o formato Dados Abertos, que permite o uso e cruzamento de todas as informações que estão no portal da Câmara; jornalismo de dados e marco civil da internet.

 

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade