Lei criada por Robinson de Leitura Literária completa cinco anos no RN‏

Legislação foi elaborada a partir de audiência pública, realizada em 19 de novembro de 2008

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Lei Estadual da Leitura Literária (nº 9.169/2009), de autoria de Robinson Faria (PSD), que dispõe sobre a “Criação da Política Estadual de Promoção da Leitura Literária nas Escolas Públicas do Estado do Rio Grande do Norte”, completa cinco anos em 2014. A legislação foi elaborada a partir de audiência pública, realizada em 19 de novembro de 2008, com a participação da ONG IDE (Instituto de Desenvolvimento da Educação).

Na próxima segunda-feira (25), no hotel Praiamar, Robinson e os demais candidatos ao Governo do Estado estarão no 8º Seminário Potiguar Prazer em Ler, promovido pelo Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE), Instituto C&A, Secretaria Municipal de Educação de Natal e Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Parnamirim, em Natal, que reunirá, mais uma vez, crianças, escritores e educadores para discutir a promoção da leitura literária no RN. Os candidatos irão dialogar sobre o tema “educação e políticas públicas de formação de leitores”, mediados pela jornalista Anna Ruth Dantas.

A lei nº 9.169 passou a ser mais um instrumento para os que trabalham pelo desenvolvimento da educação no Rio Grande do Norte e uma conquista para as crianças e adolescentes das escolas públicas, que passaram a ter o respaldo em lei para o acesso à leitura. “Tenho orgulho em ter criado a lei de leitura literária nas escolas que se transformou em um elemento fundamental para formação dos cidadãos. No nosso governo vamos ampliar as escolas atendidas pela lei, contribuindo para o melhor desempenho da educação no Rio Grande do Norte”, destaca Robinson.

Entre as realizações decorrentes da lei foi formada e Rede Potiguar de Escolas Leitoras, com o intuito de construir territórios de leitores, integrar as unidades de ensino, otimizar as ações de formação e atender aos estudantes e educadores da educação básica.

Leitores em Natal

Uma pesquisa inédita, encomendada pelo IDE/ Instituto C&A ao Instituto Certus, divulgada em agosto deste ano, apurou o perfil do público leitor e a situação da leitura da cidade de Natal. Foram entrevistadas 805 pessoas, a partir de 14 anos, em 34 bairros, das quatro regiões da capital, no período de 14 a 22 de junho de 2014.

Entre os dados que merecem destaque, estão que 61,12% afirmam não serem leitores. A média de livros lidos na cidade, por ano, é de 4,10%. Com 37,94%, a Região Norte tem o maior contingente de população leitora de Natal. Mulheres são maioria entre os que lêem – 64,35%. E menos de 8% dos jovens, entre 14 e 19 anos, afirmam serem leitores.

Compartilhar:
    Publicidade