Liminar determina que app Lulu apague dados de avaliados sem consentimento

Disponível para celulares, o Lulu é uma espécie de rede social para mulheres avaliarem homens

O aplicativo para mulheres Lulu ganhou recentemente uma versão em português (inclusive com a tradução de hashtags bem-humoradas). Foto:Divulgação
O aplicativo para mulheres Lulu ganhou recentemente uma versão em português (inclusive com a tradução de hashtags bem-humoradas). Foto:Divulgação

A desembargadora da 6ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios determinou em liminar que o aplicativo Lulu retire os dados e imagens de pessoas que não tenham consentido em ser avaliadas, sob pena diária de R$ 500. O mérito da ação ainda será julgado pelo juiz de 1ª Instância.

Disponível para celulares, o Lulu é uma espécie de rede social para mulheres avaliarem homens. Em dezembro, ele mudou sua política e passou a exibir só homens cadastrados no aplicativo.

A multa será aplicada também em casos de avaliação anônima e conservação dos dados já existentes, “que somente poderão ser disponibilizadas aos legítimos interessados”, de acordo com o Tribunal.

Fonte:Uol

Compartilhar: