Linha A da Trampolim ecerra trecho pelo aeroporto e deixa passageiros a pé

Ao ligar para a empresa Trampolim da Vitória, a informação que o passageiro recebe é de que a linha foi retirada porque o aeroporto fechou

O encerramento das atividades no Aeroporto Augusto Severo não prejudicou apenas os funcionários que lá trabalhavam, os taxistas, os comerciantes, mas também o cidadão que teve o seu direito de ir e vir tolido, com a retirada da linha A, da empresa de transporte coletivo Trampolim da Vitória, o único que podia entrar na Rua Xingu.

Sem nenhuma consulta popular, a linha foi retirada, deixando os passageiros sem nenhuma outra opção a não ser caminhar. Quem precisa se deslocar até o portão da Base Aérea, ao antigo aeroporto, ao clube Albatroz ou até mesmo ao conjunto residencial que tem nas proximidades é obrigado a descer no posto Dudu e caminhar todo o percurso.

Ao ligar para a empresa Trampolim da Vitória, a informação que o passageiro recebe é de que a linha foi retirada porque o aeroporto fechou. “A avenida Xingu foi fechada e não temos mais como fazer esse percurso”, disse a atendente da empresa Trampolim da Vitória.

Como é possível retirar uma linha de transporte coletivo, sem nenhuma consulta a quem utiliza esse serviço? Quem autorizou tal disparate? E, a quem recorrer? Resta aos passageiros caminhar pela Rua  Xingu e se arriscar a ser assaltado ou atropelado.

 

 

Fonte: Gira Parnamirim

Compartilhar: