Liquida Natal começa com baixa movimentação do comércio na cidade

O consumidor não se mostrou ansioso e compareceu em pequena quantidade nas ruas e shoppings

Lojas oferecem grandes descontos na tentativa de alavancar as vendas neste período do ano. Foto: Wellington Rocha
Lojas oferecem grandes descontos na tentativa de alavancar as vendas neste período do ano. Foto: Wellington Rocha

Lojas decoradas, vendedores a postos. O Liquida Natal, grande evento de ofertas promocionais na capital potiguar, começou nesta quinta-feira (28) com a expectativa de atrair mais de R$ 240 milhões em vendas até o dia 7 de setembro. Apesar do grande número de lojas oferecendo descontos de até 70% nos produtos, o consumidor não se mostrou ansioso e compareceu em pequena quantidade nas ruas e shoppings neste primeiro dia da promoção.

Segundo gerentes de lojas, o baixo movimento já era esperado, tendo em vista que o maior período de liquidação do comércio potiguar só começou agora. “Hoje é apenas o primeiro dia. Apesar de poucas pessoas nas ruas, esperamos que o movimento cresça. Posso dizer que hoje, comparado a ontem, já notamos mais pessoas visitando nossa loja”, disse Fabiana Gomes, gerente de uma loja de eletrodoméstico e eletroeletrônicos.

No centro comercial do Alecrim, um dos maiores de Natal, a pouca quantidade de pessoas era visível. A crise econômica em todo o Brasil, que impactou todos os setores de serviço, pode ter influenciado na economia das pessoas, deixando o consumidor tímido diante das promoções. Mesmo assim, Fabiana Gomes acredita que o atual momento é satisfatório para compras e vendas.

“O Liquida Natal é sempre aguardado por nós e pelos clientes. Por isso estamos esperando que as pessoas venham ao comércio. Em nossa loja, por exemplo, temos descontos em linha branca e marrom de até 50%, com ótimas condições de pagamento. Quem pesquisar saberá o impacto que tem o Liquida”, afirmou.

Giovana Moura, gerente de uma loja de calçados, estima que o faturamento da sua loja ultrapasse os 30%, comparando as vendas deste mês com o mesmo período do ano passado. “O Liquida Natal naturalmente faz com que o consumidor venha ao comércio. Os descontos reais são favoráveis e atrativos, mesmo em período de crise. Sem dúvida este é um dos melhores períodos do ano para o lojista, para o vendedor e para o cliente. Todos saem ganhando”, disse.

A estudante Valdilene da Costa disse que já sabia do Liquida Natal e aproveitou o primeiro dia da promoção para comparar os preços das televisões. “Como ainda está no começo da liquidação, irei me preocupar apenas em comparar os preços. Até o final do Liquida eu pretendo comprar uma TV. Não sei ainda quanto irei gastar, mas pelo o que estou vendo os preços estão bons”, afirmou.

A dona de casa Vivência Maria, 50, natural de Patu, disse que não conhecia a promoção e pretende explorar a pesquisa de preços. “Sempre venho à Natal para comprar roupas e calçados para mim e meus filhos. Ainda não vi nada mais barato do que costumo ver. Mas vou observar mais e focar nas lojas que estão participando”, disse.

Este ano é a 13ª edição do Liquida Natal, que acontecerá de 28 de agosto a 7 de setembro. Nesse período, mais de três mil lojistas estarão colocando seus produtos à disposição do evento, abrindo margem para o aumento das vendas. A expectativa é de que o faturamento geral de todas as lojas cresça 10%.

Quem aproveita as promoções do Liquida Natal, além de poder adquirir produtos com até 70% de desconto, ainda pode concorrer a inúmeros prêmios que são sorteados pela CDL-Natal. Neste ano, a cada R$ 25 reais em compras, o consumidor pode concorrer a um apartamento no empreendimento Viver Bem, da Capuche; uma bolsa de estudos para graduação completa na Unifacex; um carro 0 km; cinco televisões de 50 polegadas e cinco caminhões de prêmios variados.

Compartilhar: