Livro baseado em história real, “12 Anos de Escravidão” chega ao Brasil

Conheça Solomon Northup, cidadão livre de Nova York, sequestrado em Washington em 1841, e resgatado em 1853, em uma plantação de algodão em Louisiana

Capa provisória. Foto: Ilustração
Capa provisória. Foto: Ilustração

A obra 12 Anos de Escravidão retrata a história de Solomon Northup, um homem negro nascido livre e que por mais de trinta anos desfrutou das bênçãos da liberdade nos Estados Unidos em pleno regime escravagista, e que ao término deste período, tendo recebido uma falsa proposta de trabalho, foi sequestrado, drogado e comercializado como escravo na região do Rio Vermelho, no estado de Louisiana, onde permaneceu por longínquos 12 anos. Foi um período sombrio na história dos Estados Unidos e, mesmo após sua libertação, a abolição total da escravatura só viria ocorrer dez anos depois, em 1863, por meio da pena do presidente Abraham Lincoln.

O livro conta toda jornada de servidão de Solomon, com relatos de sua vida e dos acasos que a pontuaram. De forma dramática e angustiante, o protagonista discorre seu dia-a-dia, o drama travado na pele e guardado na memória, sobre um cativeiro, passando por diversos senhores, e sofrendo os mais horríveis e desumanos açoites e castigos aplicados. Apesar de tudo, por todo este tempo, ele não perdeu a esperança e aguentou firme até ser resgatado.

A obra discorre sobre a crua realidade a que estes seres humanos eram submetidos, e isto ocorre já em uma época em que os abolicionistas lutavam arduamente pelos direitos dos escravos. Mas ainda em alguns estados era comum ver cidadãos sendo levados e escravizados às vezes até por toda vida.

Em uma escrita simples e ágil, são retratados os registros excepcionalmente vívidos e detalhados da vida de um escravo, uma narrativa que conta o período muito difícil para a população negra dos Estados Unidos, detalhes históricos, perigos e horrores da escravidão, e como o bravo, culto e inteligente Solomon Northup, após seu resgate, resolve nos presentear com sua perspectiva de ter feito parte das duas vertentes: a de um homem livre, e também como um escravo.

E para compreeender completamente as memórias de Solomon Northup, o livro nos mostra uma peça inestimável da história: o abolicionista canadense Avery Bass, que foi peça fundamental para a libertação de Solomon em janeiro de 1853. A obra faz tanto sucesso desde que foi publicada pela primeira vez em 1854, que finalmente recebeu uma adaptação cinematográfica, com estréia prevista no Brasil para 21 de fevereiro, com distribuição da Disney Filmes, concorre ao Oscar em 9 categorias e recentemente ganhador do Globo de Ouro na categoria melhor drama.

 

Sobre o autor:

Solomon Northup nasceu em julho de 1808, um afro-americano descendente de escravos, nascido e criado como um homem livre, em Saratoga Springs, Nova York. Foi sequestrado e mantido cativeiro como escravo por 12 anos, após ser libertado, com a ajuda de um abolicionista canadense. Solomon em seu primeiro ano de liberdade, escreveu o livro Twelve Years a Slave, que conta sua trajetória neste período. Ele também deu dezenas de palestras, em todo nordeste dos Estados Unidos, sobre suas experiências como escravo, a fim de apoiar a causa abolicionista. As circunstâncias e data da morte de Northup são incertas, mas suspeita-se que tenha ocorrido no ano de 1863.

12 Anos de Escravidão
Solomon Northup – 232 páginas;

Preço: Em definição – Editora Seoman, 2014
www.editoraseoman.com.br

Compartilhar: