Livro de jornalistas cariocas mostra plano de ex-goleiro Bruno para matar amante

O ex-jogador Bruno foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pela morte de Elisa

Bruno, que negou envolvimento no crime, foi condenado a 22 anos. Foto: Divulgação
Bruno, que negou envolvimento no crime, foi condenado a 22 anos. Foto: Divulgação

Foi lançado na segunda-feira (2) no Rio de Janeiro o livro Indefensável, que conta o trama que levou à morte de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno, em junho de 2010.

Fruto de 3 de pesquisa e mais de 100 entrevistas, a obra revela também um plano para matar o promotor do caso Henri Wagner, em Minas Gerais, dias antes do julgamento de Marcos Aparecido, o Bola, acusado de ser o assassino de Elisa.

O livro foi escrito pelos jornalistas Paula Sarapu, Paulo Carvalho e Leslie Leitão, que eram repórteres policiais e acompanharam todo o caso até os julgamentos que condenaram os envolvidos.

Segundo Paulo Carvalho, um dos autores do livro, Elisa chantageava o atleta com um suposto vídeo que revelava a relação amorosa entre Bruno e Macarrão.

“A Elisa fez uma chantagem com um suposto vídeo que jamais apareceu, assim como o celular dela”.

Fonte: R7

Compartilhar: