Lutador americano critica bastidores do UFC e desafia Zé Aldo

Josh Thomson afirmou que ficou enjoado com ao casamento de Pettis x Melendez

Josh Thomson

Josh Thomson não está nos seus melhores dias. Depois de ser derrotado por Benson Henderson em decisão polêmica, o peso-leve (70 kg) viu seu rival Gilbert Melendez ser promovido para uma disputa de título do UFC, em escolha que o deixou “enjoado”.

Em entrevista ao site MMA Junkie, o lutador afirmou que não entende o que precisa fazer além da história que construiu ao longo dos últimos 15 anos e que já venceu (embora tenha sido derrotado na decisão dos juízes) dois furões de fila: Henderson e Melendez.

— Fiquei enjoado do estômago. Sei que o cinturão está ao meu alcance, mas esses caras que eu já venci estão conseguindo essas chances. Não apenas uma, mas duas vezes.

A escolha de Melendez foi feita em um momento crucial de reafirmação do UFC no cenário internacional do MMA. Sondado publicamente pelo rival Bellator, o lutador foi disputado por ambas entidades e acabou lucrando muito. Além de um belo aumento salarial, o peso-leve garantiu nova disputa de cinturão e uma chance como treinador da próxima temporada do TUF.

— Eu deveria estar ali, eu estou bem ali. Fico agitado só em falar sobre isso. Fico feliz pelo Gil por ele conseguir um bom contrato, e fico feliz que ele ainda está no UFC. Estou apenas enjoado porque deveria ser eu ali. Ele recebeu duas chances de disputar o título na quantidade de tempo que eu deveria ter recebido uma.

Em lógica única, o americano achou que pode ganhar como “prêmio de consolação” um desafio contra o campeão mais dominante no octógono, o brasileiro José Aldo, em disputa que, de acordo com seu raciocínio, seria realizada na categoria de cima.

— Espero poder ter a chance de dar boas-vindas ao José Aldo entre os pesos-leves (70 kg). Vamos ver o que acontece.

 

Fonte: R7

Compartilhar: