Maconha do Sublime é apreendida após denúncia do Linkin Park

Mike Shinoda nega participação dos músicos no incidente: 'Definitivamente não é o meu estilo, chato que tenha acontecido'

sublime

A banda Sublime with Rome acusou integrantes do Linkin Park de denunciá-los para a polícia, depois que a maconha do grupo foi apreendida durante um show no Arizona, no início da semana.

“O Linkin Park chamou a polícia dizendo que são alérgicos a maconha, os policiais vieram e levaram toda a nossa erva enquanto estávamos no palco”, escreveu o vocalista Rome em sua conta no Twitter.

Mike Shinoda, vocalista do Linkin Park, usou a mesma rede social para negar envolvimento dos músicos no incidente: “LP não ‘chamou a polícia’ por causa da maconha do @RomeMusica. Não sei de onde surgiu essa história. Definitivamente não é o meu estilo, chato que tenha acontecido.”

De acordo com informações do delegado de Pima County, onde aconteceram os shows, publicadas pelo TMZ, um segurança do Linkin Park procurou agentes fora de serviço para alertar sobre o uso da droga. A denúncia teria sido feita porque um dos membros da banda é alérgico à fumaça.

Shinoda ressaltou que “se alguém estava representando a banda quando falou com os policiais sobre a fumaça de maconha, estava fora da linha”. Ele afirma ainda que a banda não estava no camarim, mas se encontrando com os fãs no momento em que o Sublime estava no palco, portanto nem teriam como sentir o cheiro da maconha.

Um representante do Sublime ainda teria dito ao TMZ que o Linkin Park ficou chateado com o ocorrido e se ofereceu para repor a erva confiscada, mas os músicos não aceitaram a oferta.

 

 

Fonte: O Globo

Compartilhar: