Mãe diz que filha que está na UTI não errou nome do marido enquanto fazia sexo

Garota teve os dois pulmões perfurados e está internada na UTI do Hospital Universitário Cajuru

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A jovem de 19 anos que levou 40 facadas do namorado em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, continua internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Universitário Cajuru.

Toda a violência ainda foi praticada no último dia 7, data de aniversário da mãe da garota, Silvia Soares. Segundo Silvia, os dois moravam juntos há três anos em uma casa no bairro de São Cristovão.

“Foi morar com ele com 16 anos contra a minha vontade.”

De acordo com a mãe, o namorado aparenta ter 38 anos e está foragido. A versão de que ela teria sido esfaqueada após errar o nome do companheiro durante a relação sexual foi desmentida por Silvia.

“Isso tudo que eles estão falando é mentira. Estão manchando a imagem da minha filha.”

Silvia conta que a jovem queria terminar o relacionamento e voltar para casa da mãe. O namorado teria fingido concordar com a situação, porém após um abraço na garota começou a desferir as facadas.

“Esfaqueou a minha filha, fez ela beber óleo de cozinha. No dia do acontecido, enquanto ele tomou banho, ela ligou para polícia para pedir socorro.”

Ainda de acordo com Silvia, o companheiro ainda fez ameaças antes da chegada da polícia.

“Ele pulou a janela e falou que se ela não morresse, ele voltaria para terminar o serviço.”

A garota teve os dois pulmões perfurados com as facadas.

“Ela estar viva é um milagre de Deus.”

Segundo Silvia, o namorado da filha nunca tinha sido violento com a jovem, mas apresentava um comportamento agressivo em certas ocasiões.

“Quando ele ficava bravo, ele ficava dando cavalo de pau no carro.”

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade