Mãe e filho vivem momentos de pânico ao lado de bandidos na praia de Jacumã

Depois de Pirangi e Zumbi, bandidos voltam a aterrorizar veranistas no litoral do RN

As vítimas disseram ainda que os criminosos estavam extremamente nervosos, com medo de que alguma viatura policial passasse pelo local. Foto: Divulgação
As vítimas disseram ainda que os criminosos estavam extremamente nervosos, com medo de que alguma viatura policial passasse pelo local. Foto: Divulgação

Alessandra Bernardo
Repórter

Quatro homens armados invadiram uma residência na praia em Jacumã, no município de Ceará-Mirim, e fizeram um arrastão ontem à noite. No momento do crime, uma mulher e seu filho de 18 anos estavam no imóvel e passaram minutos de pânico nas mãos dos bandidos, que estavam nervosos e fugiram levando o veículo e vários eletrodomésticos e eletroeletrônicos das vítimas. Este é o terceiro caso de arrastão a residências de praias na orla potiguar somente este ano.

O comandante do Policiamento em Ceará-Mirim, capitão Harisson Moreira, disse que um dos bandidos vestia um colete com a identificação de uma empresa de vigilância particular e que o grupo aproveitou que o portão da garagem estava aberto para invadir a casa, que fica em um local isolado das demais residências da região.

“No momento da invasão, apenas a mulher e seu filho estavam em casa e eles foram rendidos e obrigados a entregar tudo o que os bandidos queriam levar, inclusive o veículo da família, um Renault Symbol prata. As vítimas disseram ainda que os criminosos estavam extremamente nervosos, com medo de que alguma viatura policial passasse pelo local e os flagrasse, mas que, apesar disso, não foram violentos ou agressivos com elas”, explicou.

O capitão afirmou também que, curiosamente, os bandidos levaram principalmente os eletrodomésticos portáteis que estavam na casa e que foram colocados dentro do veículo roubado. Além disso, eles avisaram às vítimas que abandonariam o carro, de placas MNV-5697/RN, logo após a fuga, para não serem rastreados e localizados pelas polícias Civil e Militar.

Harisson destacou ainda que a casa invadida fica em uma área isolada e que pode ter sido escolhida por não ter segurança privada, como a maioria dos imóveis do local. “Inclusive, os vigilantes de duas casas que ficam mais perto desta perceberam a movimentação no local, mas como estavam a certa distância, pensaram que eram pessoas da família e não bandidos em ação”, falou.

 

Terceira casa atacada em duas semanas no litoral

Este já é o terceiro caso de invasão e assalto a residências no litoral do Estado em um intervalo de apenas duas semanas. O primeiro aconteceu no dia 29 de dezembro passado, quando uma policial rodoviária federal teve sua casa de veraneio em Pirangi, Parnamirim, invadida por uma quadrilha armada. O segundo ocorreu no último dia 06, na praia de Zumbi, município de Touros.

Neste caso, o imóvel atacado pertence a uma delegada da Polícia Civil, que só conseguiu registrar o boletim de ocorrência no dia seguinte, após se deslocar de Touros até a Capital. A invasão foi cometida por três homens armados e com os rostos encobertos, que ainda tentaram levar os dois carros da família, mas não conseguiram porque os automóveis atolaram na areia.

E, em Pirangi, a casa foi invadida por seis ladrões, que renderam uma policial rodoviária federal e sua família e fugiram cerca de meia hora depois, levando dinheiro, objetos pessoais e eletroeletrônicos, além de um veículo que estava na garagem da residência, uma caminhonete. Até hoje, nada foi recuperado.

Compartilhar: