Malásia muda versão da última comunicação com o voo MH370

Frase dita por piloto do boeing teria sido mais formal; seguem buscas lideradas pela Austrália

Equipe de buscas australiana analisa imagens durante buscas pelo voo MH 370. Fonte: Divulgação
Equipe de buscas australiana analisa imagens durante buscas pelo voo MH 370. Fonte: Divulgação

O governo da Malásia mudou sua versão sobre a última comunicação entre a torre de controle de Kuala Lampur e o Boeing 777-200 da Malaysia Airlines que caiu no sul do Oceano Índico no dia 8. As últimas palavras ditas por um dos pilotos do avião desaparecido foram “boa noite, Malaysia 370″, ao contrário do relato anterior, segundo o qual a frase teria sido “tudo bem, boa noite”.

A correção sobre a frase ocorre em um momento que o governo da Malásia está sofrendo uma forte pressão e críticas pela maneira com que está lidando com o desaparecimento da aeronave, que vai completar um mês nesta semana.

“Boa noite, Malaysia 370″ é considerado um aviso mais formal de fim da transmissão em território malaio. Minutos depois, as comunicações foram cortadas e o avião fez uma meia volta, cruzando a Malásia em direção ao Oceano Índico, onde os investigadores suspeitam que o avião caiu.

Buscas

O governo da Austrália informou nesta terça-feira que está instalando um controlador de tráfego aéreo sobre o Oceano Índico, para evitar possíveis colisões no ar entre os aviões que fazem as buscas pelo voo da Malaysian Airlines.

O E-74 é equipado com o radar avançado e “está em sua primeira operação” na área de buscas no meio do Oceano Índico, relatou a Autoridade Australiana de Segurança Marítima pelo Twitter. Um Boeing 737 foi modificado e também vai monitorar os céus cada vez mais lotados da zona remota de pesquisas.

Hoje, a Associação Internacional de Transporte Aéreo emitiu um comunicado onde disse que o desaparecimento do MH 370 destaca a necessidade para melhorias na segurança dos passageiros e no rastreamento das aeronaves antes dos voos.

Fonte: Estadão

Compartilhar: