Manicure assassinada era ameaçada por ex, dizem colegas

Ele não se conformava com o fim do relacionamento e brigava pela guarda do filho, de oito anos

Após esfaquear a ex-mulher, Alessandro ainda tentou se matar. Foto: Divulgação
Após esfaquear a ex-mulher, Alessandro ainda tentou se matar. Foto: Divulgação

A manicure Shirley Cavalcante de Souza, de 26 anos, morta a facadas dentro de uma galeria comercial no Leblon, zona sul do Rio, vinha sofrendo ameaças do ex-marido, segundo colegas de trabalho. Ele não se conformava com o fim do relacionamento e brigava pela guarda do filho, de oito anos.

Segundo a Polícia Militar, Alessandro Florido Barbosa, de 38 anos, entrou no salão de beleza em que Shirley Cavalcante trabalhava havia dois anos e a atacou com uma faca de cozinha. Ferida, ela chegou a tentar fugir do ex-marido, mas foi alcançada novamente por ele em um corredor do centro comercial.

Depois de assassinar Shirley, Alessandro usou a faca para tentar cometer suicídio, mas foi contido por um policial militar que passava pelo local. Ele foi levado para o Hospital Municipal Miguel Couto, onde permanece internado em estado grave.

De acordo com a Polícia Civil, a DH (Divisão de Homicídios) investiga o crime. Imagens de câmeras de segurança são analisadas e testemunhas prestam depoimento.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade