A manobra perdulária

O consultor Adriano Pires aponta “lamentável erro” do governo Rousseff. Ao fato: de maio de 2008 a janeiro de 2014,…

O consultor Adriano Pires aponta “lamentável erro” do governo Rousseff. Ao fato: de maio de 2008 a janeiro de 2014, a Receita Federal deixou de arrecadar R$ 32,5 bilhões com a cobrança da Cide (Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico) sobre a gasolina e o diesel.

Pires lembra que o Palácio do Planalto abriu mão desses recursos, para evitar o reajuste do preço de combustível nas bombas. Portanto, valou maior do que o desembolso de R$ 21 bilhões para subsidiar as tarifas de energia elétrica.

Pedra no caminho

No Amazonas, deputada do PP enfrenta senador do PMDB.

Rebecca Garcia (foto), com reeleição tranquila, assume candidatura de alto risco ao governo. Desafia o favorito Eduardo Braga, duas vezes titular do Executivo estadual e líder da bancada palaciana no Senado.

Graduada em economia pela Universidade de Boston (EUA) e herdeira do grupo de comunicação Rio Negro (rádio, tevê e jornal – ‘O Estado do Amazonas’), Rebecca cumpre o segundo mandato na Câmara.

Aceitou o desafio eleitoral, para garantir um palanque de prestígio a Aécio Neves, presidenciável tucano. No estado, há 2,2 milhões de pessoas aptas ao voto.

É improvável o segundo turno no Amazonas. Se houver, Braga vai duelar com Rebecca.

 

linhas de acesso

Sucessão no Rio Grande do Norte.

Robinson Faria (PSD) regressa, amanhã, dos Estados Unidos.

Pretendente à sucessão da govenadora Rosalba Ciarlini (DEM), de quem é vice e (ainda) adversário, Faria tem algumas conversas programadas (ou a acertar) no fim de semana.

É possível que se reúna com Henrique Eduardo Alves (PMDB), deputado-presidente da Câmara e provável oponente na campanha para o Executivo potiguar.

Dirigentes regionais de seus partidos, Robinson e Henrique Eduardo são amigos próximos e desejam preservar o relacionamento iniciado pelos seus pais – o honrado empresário Osmundo Faria e o vitorioso político Aluízio Alves.

– Guido Mantega vai dia 23 à Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados. Sete dias antes do ministro da Fazenda, o colegiado recebe Nestor Cuñat Ceveró, ex-diretor Internacional da Petrobras. Pauta: irregularidades na estatal de petróleo. Ambos são convidados.

– Neste fim de semana, o Datafolha divulga resultado de pesquisa para a Presidência da República. Os entrevistadores do instituto iniciaram, ontem, o trabalho de campo.

– O senador Roberto Requião (PMDB-PR) continua cultor da mordacidade. A respeito da amizade de André Vargas (PT-SP) com um doleiro brasiliense, disse: “O deputado sempre acreditou que Alberto Youssef era pastor pentecostal e só se preocupava com as coisas do reino dos céus.”

– Dos 76 deputados federais do PMDB, apenas 30 compareceram ao jantar-reunião dessa terça-feira com Michel Temer, vice-presidente da República. O vice-governador do Distrito Federal, Tadeu Filippelli, peemedebista anfitrião da noite, deixa clara a decepção.

– Candidato ao governo do Rio de Janeiro, o senador Lindbergh Farias (PT) se surpreendeu “com os calorosos elogios” da presidente Dilma Rousseff a Luiz Fernando Pezão (PMDB), concorrente do petista. Observação de Farias: “Questão de gosto, nada mais. Eu, por exemplo, prefiro o apoio de Lula (da Silva).”

– Amanhã, em Belo Horizonte, os senadores Aécio Neves e Ciro Nogueira sentar-se-ão à mesa do jantar. O piauiense Nogueira preside o PP nacional. Terão a companhia de Alberto Pinto Coelho (PP), que antes assume o governo de Minas, e o antecessor, tucano Antonio Anastasia. Também é esperada a senadora Ana Amélia Lemos (PP), candidata ao governo gaúcho.

– Em Alagoas, conforme sondagem de intenção voto colhida pelo Ibope, Dilma Rousseff dá um banho na concorrência. Contra 60% de apoios à reeleição da Presidente, Eduardo Campos tem 9% e Aécio Neves, 5%.

– O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) vê “motivo além da conta” para, “no mínimo”, a mesa diretora da Câmara mandar a Corregedoria da Casa examinar as circunstâncias do ‘brinde’ que o colega André Vargas recebeu de doleiro. Grupo do PT, uma dúzia mais ou menos, propõe a renúncia do parlamentar sob suspeita de intermediação ilícita junto ao Ministério da Saúde.

– Para refletir: “A verdadeira função do homem é viver, não existir” (Jack London, pseudônimo de John Griffith Chaney, jornalista e escritor estadunidense).

 

Compartilhar:
    Publicidade