Medicamento promete curar calvície em apenas cinco meses

O tratamento é indicado para a alopecia aerata, uma doença que causa redução parcial ou total dos fios em uma determinada área de pele

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Tomar um comprimido duas vezes ao dia por cinco meses pode ser o caminho para curar a calvície provocada por alopecia aerata, uma doença que causa redução parcial ou total dos fios em uma determinada área de pele. De acordo com o Daily Mail, o tratamento teve resultados em três pacientes que fizeram o teste.

Estima-se que entre 1 em 500 ou 1 em 1 mil britânicos sofram do problema, que é mais comum em jovens entre 15 e 29 anos. A doença é causada por um distúrbio no sistema imunológico, o que faz com que as células destruam os folículos de cabelo.

A alopecia não tem tratamento e, embora o cabelo de alguns pacientes volte a crescer naturalmente, outros permanecem completamente carecas para o resto da vida.

Cientistas do Centro Médico da Universidade de Columbia, em Nova York, identificaram exatamente quais as células capazes de destruir a unidade folicular, responsável pelo crescimento dos fios.

Em seguida, testaram o tratamento para parar a ação dessa célula em camundongos e todos tiveram um resultado positivo.

Logo depois, pesquisadores tentaram o medicamento, chamado ruxolitinib, em três homens com a condição, que já estavam completamente carecas. Todos voltaram a ter cabelo cinco meses depois.

Embora seja funcional para a doença, não há nenhuma confirmação de que o medicamento possa curar a calvície por outros fatores, já que essa é uma condição que aparece com a idade, quando o hormônio testosterona faz com que a unidade folicular encolha e pare de funcionar.

Fonte: Terra

Compartilhar: