Medina avança à quarta fase e Jadson André é eliminado por Kelly Slater

Gabriel Medina é o único brasileiro que segue com chances de título no Billabong Pro Tahiti 2014, em Teahupoo

286244_670x397.8979591836735

Atual líder do ranking mundial, Gabriel Medina deu mais um show nos tubos de Teahupoo e avançou à quarta fase do Billabong Pro Tahiti 2014. Jadson André ficou pelo caminho depois de encarar o extraterrestre Kelly Slater.

Clique aqui para ver o vídeo

Depois de três dias de folga, a competição finalmente foi reiniciada neste domingo (24), com ondas de 10 a 12 pés. Destaque para John John Florence e Kai Otton, que conquistaram a nota máxima em suas respectivas baterias. John John somou 19.93 dos 20 possíveis, e ainda descartou um 9.67.

Medina foi o primeiro brasileiro a entrar na água, na sexta bateria do dia. O Top de Maresias, São Sebastião (SP), não deu chances ao australiano Nathan Hedge e venceu por 18.80 a 13.44. Medina pegou seis excelentes tubos e garantiu sua vaga sem ser muito incomodado por Hedge, que teve apenas uma boa onda.

“Esta é a minha terceira vez no Tahiti e toda vez que venho é muito divertido, então sempre fico empolgado para voltar. Estava preocupado em enfrentar Nathan. Ele surfa esta onda muito bem e é um cara difícil de ser derrotado. Estou amarradão e nunca peguei tantos tubos. Estava comemorando a cada onda”, disse Medina, que encara na quarta fase o norte-americano Kolohe Andino e o australiano Bede Durbidge.

Jadson André parece ter sentido a falta de ritmo depois dos três dias de folga em Teahupoo. Kelly Slater, por sua vez, manteve a média e encontrou cinco cilindros perfeitos para somar 19.44 pontos. O 11 vezes campeão mundial ainda descartou as notas 9.00, 9.33 e 9.20. Jadson realmente parecia não estar em seus melhores dias e foi sugado pelas ondas em todas as tentativas. Com a fraca apresentação, ele somou apenas 6.43.
Uma das baterias mais equilibradas do dia foi marcada pelo duelo entre o australiano Bede Durbidge e o norte-americano CJ Hobgood. Bede começou bem e abriu vantagem no começo da disputa após anotar um 8.17. CJ respondeu com um pequeno tubo (6.67) e viu o adversário arrancar mais um 4.93. Restando apenas um minuto para o encerramento da bateria, CJ encontra uma boa onda e garante mais 6.43. Com o resultado, os dois atletas somaram 13.10 e a melhor nota era de Bede, que avançou à próxima fase.

O domingo também foi marcado pela desclassificação do segundo colocado no ranking Joel Parkinson e do atual campeão mundial Mick Fanning.

Uma nova chamada acontece às 14 horas (horário de Brasília) nesta segunda-feira.

Quarta fase

1 Tiago Pires (Por), Adrian Buchan (Aus) e Michel Bourez (Pyf)

2 Kolohe Andino (EUA), Bede Durbidge (Aus) e Gabriel Medina (Bra)

3 Brett Simpson (EUA), John John Florence (Haw) e Kai Otton (Aus)

4 Kelly Slater (EUA), Owen Wright (Aus) e Dion Atkinson (Aus)

Compartilhar: