“Só confessou porque não dará nada”, diz advogado da família de jornalista morto

Quatro adolescentes confessaram o assassinato do jornalista Celso Mazzieri, de 45 anos

O corpo do jornalista Celso Mazzieri foi localizado em um canavial. Foto:Divulgação
O corpo do jornalista Celso Mazzieri foi localizado em um canavial. Foto:Divulgação

O advogado da família do jornalista Celso Mazzieri, de 45 anos, encontrado morto em Porto Feliz nesta quarta-feira (5) afirmou que acredita que menores de idade confessaram o crime pois sabem que as penas serão brandas.

O advogado da família, Roberto Guastelli, se disse surpreso com a confissão dos garotos que anteriormente haviam negado o crime.

Contudo, o irmão do jornalista assassinado disse que mesmo antes de a polícia descobrir, ele já sabia quem era o autor do crime.

“Por que eu tinha certeza?  Eu fui a primeira pessoa a ligar para ele [assassino] quando meu irmão sumiu. Eu só tinha visto esse cara duas vezes e já tinha brigado com meu irmão porque achava ele muito frio. Eu sentia algo. É coisa de irmão. Tá no sangue. Tava sentindo que tinha alguma coisa errada”.

Segundo o delegado da Delegacia Seccional de Sorocaba, Urban Filho, os menores serão interditados na Fundação Casa da região, e permanecerão à disposição da Justiça de Porto Feliz que irá aplicar a medida cabível e prevista no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

De acordo com Filho, o crime foi premeditado e a motivação foi o sentimento de traição

“Os jovens se sentiram traídos com a promessa de aparecer na televisão e premeditaram o crime com a vinda do jornalista para a cidade de Porto Feliz. Eles confessaram com detalhes que o crime de homicídio tinha sido premeditado”.

Segundo o delegado, o jovem de 17 anos que teria um envolvimento amoroso com a vítima deu um sinal para outro menor, que estava sentado no banco de trás, para enforcar jornalista com uma corda. Depois do crime, os adolescentes foram ao baile.

Os quatro jovens não apresentam nenhum envolvimento com a justiça. Para o delegado, eles desconheciam “um relacionamento mais particular entre o jovem que premeditou o crime e Mazzieri”.

O corpo de Celso Mazzieri foi encontrado em avançado estado de decomposição, com as mãos amarradas e com uma corda no pescoço. A participação de uma quinta pessoa será investigada e não é descartada, informou o delegado.

Fonte:R7

 

Compartilhar: