Mesmo após ações da Polícia, mais dois ônibus são assaltados em Natal

Ações criminosas aconteceram na Avenida Bom Pastor e na Zona Norte de Natal. Bandidos fugiram

Policiais Militares estão realizando seguidas fiscalizações nos ônibus da cidade na tentativa de evitar novos assaltos. Foto: José Aldenir
Policiais Militares estão realizando seguidas fiscalizações nos ônibus da cidade na tentativa de evitar novos assaltos. Foto: José Aldenir

Diego Hervani

Repórter

 

Parece que a intenção da polícia em inibir ações criminosas contra transportes coletivos em Natal não surtiu efeito. Depois de nenhum assalto ter sido registrado nas primeiras horas da chamada “Operação Saturação” (começou no final da tarde da última segunda-feira), no qual abordagens são feitas nos ônibus, os assaltantes voltaram a agir na capital potiguar.

O primeiro caso aconteceu por volta das 21h desta terça-feira (19). O ônibus da linha 22, que faz o percurso entre os bairros de Felipe Camarão e Rocas, foi assaltado na Avenida Bom Pastor, na Zona Oeste. De acordo com informações de testemunhas, dois homens entraram no veículo – um por cada porta – e anunciaram o crime. Eles saíram recolhendo os pertences dos passageiros e pegaram o dinheiro do cobrador para depois fugirem a pé.

Já por volta das 7h desta quarta-feira (20), o alvo dos criminosos foi o ônibus da linha 77, que faz o percurso do Parque dos Coqueiros/Cidade Alta. “Quando o ônibus parou para que outros passageiros pudessem subir, um homem armado subiu já anunciando o assalto. Ele ficou ameaçando o motorista. O ônibus estava lotado, mas ele não levou nada dos passageiros, mas pediu para todo mundo se ajoelhar e virar o rosto. Depois fugiu e mais na frente já tinha um comparsa em uma moto esperando”, afirmou a estudante Bruna Hellen, que estava no ônibus no momento da ocorrência.

A jovem fez um relato que mostra bem o temor que a população potiguar vem sentindo com a onda de violência que toma conta do Rio Grande do Norte. “Todos os dias acontecem assaltos. Ontem mesmo uma vizinha minha foi assaltada. O medo que fica é muito grande. Você não pode mais sair de casa. Depois do assalto, peguei outro ônibus. Quando esse ônibus parou para que pessoas pudessem subir, já fiquei apavorada, pensando que seria um outro assalto. É uma sensação muito ruim”.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro-RN), Nastagnan Batista, mostrou preocupação com o fato de nem mesmo as ações da polícia estarem surtindo efeito. “Isso só mostra que o problema vai além de ações policiais. Acredito que o que falta mesmo são mais policiais nas ruas”, frisou. Sem descartar uma nova paralisação como a que aconteceu no último sábado depois da morte do motorista Francisco Izaque em um assalto a ônibus em Natal, o presidente do Sintro informou que irá entrar em contato novamente com a Secretaria Estadual de Segurança e Defesa Social (Sesed).

“Na reunião que tivemos com a Sesed na última segunda-feira, além de nos passarem tudo o que iria ser feito para tentar melhorar a questão da segurança, o secretário (Eliéser Girão) nos pediu para que ele fosse comunicado de qualquer situação que não estivesse funcionando nas ações, antes que nós fizéssemos qualquer ato. Então estamos comunicando a secretaria sobre o ocorrido e iremos esperar um posicionamento. Se essa onda de assaltos não diminuir, iremos discutir com os associados para saber os atos que iremos fazer”.

Desde a última segunda-feira (18), a Polícia Militar tem feito abordagens a ônibus nos mais diversos pontos da cidade. Nessas ações, passageiros são obrigados a descerem dos transportes coletivos para serem revistados. Além disso, PMs à paisana estão sendo distribuídos em vários ônibus. Eles são orientados a entrarem em contato com guarnições da Polícia Militar assim que identificarem algo suspeito.

A Sesed também começou a discutir com os órgãos responsáveis a utilização da Bilhetagem Eletrônica, na tentativa de tirar o dinheiro de circulação dentro dos transportes coletivos. Além disso, a secretaria também tem cobrado para que as empresas instalem câmeras de segurança em todos os veículos.

Compartilhar:
    Publicidade