Metade do tráfego móvel será 4G em 2018; taxa no Brasil ficará em 35%

O aumento no tráfego estará relacionado à maior velocidade de internet móvel

O ano passado fechou com 203,1 milhões de conexões 4G em todo o mundo. Foto: Divulgação
O ano passado fechou com 203,1 milhões de conexões 4G em todo o mundo. Foto: Divulgação

Um estudo divulgado nesta quarta-feira (5) pela empresa de tecnologia Cisco indica que o 4G responderá em 2018 por 51% do tráfego global de dados realizado via dispositivos móveis – em 2013, a porcentagem ficou em 30%. No mesmo período, o 4G passará de 2,9% (2013) para 15% (2018) do total de conexões.

No Brasil, essa alternativa rápida respondeu por 2% do tráfego de dados via dispositivos móveis em 2013. A previsão da Cisco é que a porcentagem local chegue a 35% até 2018.

Também em cinco anos, uma conexão 4G deverá gerar média mensal de 5,3 GB (gigabytes) de dados trafegados – essa alternativa fica hoje em 2,2 GB.

O ano passado fechou com 203,1 milhões de conexões 4G em todo o mundo, sendo 104,3 milhões somente na América do Norte. Globalmente, elas deverão somar 1,53 bilhão até 2018, quando os norte-americanos responderão por 372,5 milhões do total.

Dados móveis
A taxa anual de todo o tráfego de dados móveis deve chegar a 190 exabytes (equivalente a 1 bilhão de gigabytes) no mundo até 2018, considerando o uso de dispositivos portáteis e interação entre máquinas (como um aparelho GPS ou câmera de segurança controlada remotamente). Em 2013, o índice médio mensal de tráfego ficou em 1,5 exabyte.

O tráfego em 2018, compara a Cisco, seria equivalente a 42 trilhões de imagens digitais – como 15 fotos diárias no Instagram, durante um ano, para cada pessoa do globo terrestre. Ou 4 trilhões de videoclipes do YouTube  – mais de um clipe por dia, durante um ano, para cada habitante da Terra.

Se considerado somente o Brasil, o tráfego mensal de dados móveis em 2013 ficou em 38,8 petabytes (equivalente a 10 milhões de DVDs). Em 2018, o valor mensal deverá chegar a 440 petabytes (110 milhões de DVDs), enquanto a previsão anual é de 5 exabytes.

Velocidade
O aumento no tráfego estará relacionado à maior velocidade de internet móvel. A média global passará de 1,7 Mbps (megabits por segundo) em 2013 para 2,5 Mbps em 2018. Se consideradas somente as conexões de smartphone, as velocidades irão de 4,86 Mbps para 7 Mbps.

No Brasil, a velocidade média de conexões móveis em 2013 foi de 657 Kbps. A previsão para cinco anos separa os tipos de acesso: 2G com 85 Kbps de velocidade média, 3G com 2,5 Mbps e 4G com 6,8 Mbps.

 

Fonte: Uol

Compartilhar: