Metereologista anuncia volta da quadra chuvosa na capital e Interior do RN

As condições de oceano indicam um comportamento de chuvas próximo à normalidade no Estado

Esses volumes já podem trazer uma recuperação mínima de 30% a 40% da situação de hoje. Foto: Divulgação
Esses volumes já podem trazer uma recuperação mínima de 30% a 40% da situação de hoje. Foto: Divulgação

O meteorologista Gilmar Bristot, da Emparn, virou ontem na reunião semanal do Comitê da Seca a figura mais aguardada. E ele não decepcionou ao afirmar que o comportamento dos oceanos tem se mostrado em melhor condição.

“O Atlântico Norte está mais frio, o Atlântico Sul mais quente e o Pacífico numa situação de neutralidade. Essas condições indicam um comportamento de chuvas próximo à normalidade no Estado”, anunciou.

“Já observamos chuvas acontecendo no interior do Estado, no sul do Ceará e na Paraíba. No final de semana aqui no Rio Grande do Norte tivemos boas chuvas no Alto Oeste com acumulado entre 80 a 90 milímetros, o que já significa o início do período chuvoso para aquela região”, explicou o meteorologista.

Questionado sobre a possibilidade de recuperação dos reservatórios do Estado, Gilmar Bristot também foi otimista. “Tudo indica que podemos ter uma recuperação sim. Estamos esperando uma condição de normalidade, o que significa chuva de 700 a 800 milímetros em algumas regiões e, em outras, de 600 a 700. Esses volumes já podem trazer uma recuperação mínima de 30% a 40% da situação de hoje”, conclui.

Segundo a página da Emparn na internet, entre sexta e domingo choveu 95 mm em Frutuoso Gomes; Martins 70 mm, Luiz Gomes 50 mm, Rafael Fernanedes 48 mm, Serrinha dos Pintos 42 mm, Porta Alegre 38 mm, Água Niva 36 mm, Umarizal 312 mm, Pau dos Ferros 29 mm, Viçosa 27 mm, Rafael Godeiro 26 mm, Rodolfo Fernandes 24 mm, Itaú 22 mm, Patu 18 mm, Assu 11 e outros municípios com precipitações de até 10 mm ou abaixo disso.

Compartilhar:
    Publicidade