“Meu governo se resumirá em uma palavra: eficiência”, diz Robinson Faria

Robinson respondeu a perguntas dos auditores e após o painel, ele e a candidata ao Senado, Fátima Bezerra (PT) conversaram sobre sua caminhada pelo Rio Grande do Norte

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O candidato ao Governo do Estado, Robinson Faria (PSD), apresentou suas propostas de governo na manhã desta segunda-feira (18) durante II Painel Fisco e Sociedade, na sede do Sindicato dos Auditores Fiscais do RN (Sindifern). Com tema livre, o candidato falou não só de administração tributária, mas também de seu plano para questões como Saúde e Segurança. “Falta gestão e planejamento aos sucessivos governos. São gestões muito convencionais. Qual dos últimos governos teve uma proposta inovadora? Uma proposta ousada?”, indagou.

O presidente do Sindifern, Pedro Lopes, solicitou que o candidato se comprometesse com três propostas da categoria: continuidade da política de preenchimento dos cargos da Secretaria de Tributação por auditores fiscais já que o trabalho requer um tratamento técnico e isonômico ao contribuinte; preservação da política de meritocracia, com premiação para cumprimento das metas de arrecadação e de fiscalização; autonomia administrativa e financeira, com implantação do Fundo Tributário destinado a financiar a aquisição de equipamentos e capacitação de recursos humanos.

Antes do painel, em reunião com a diretoria do Sindifern, o presidente Pedro Lopes e o vice-presidente, José Ribamar Damasceno, ressaltaram a importância do apoio de Robinson Faria à categoria quando foi presidente da Assembleia Legislativa.

“O senhor proporcionou talvez a mais importante lei para o fisco, que foi o fim da vaga por nível, possibilitando a todo auditor fiscal chegar ao final de carreira”, disse Pedro Lopes, referindo-se à lei complementar 399 de 2009.

 

Compartilhar: