Michelle Obama faz ioga rotinamente e diz não pensar em plástica

Perguntada se já atingiu o auge de sua vida, Michelle respondeu: "Não sei."

Para a primeira-dama, neste momento da sua vida, "o céu é o limite". Foto: Divulgação
Para a primeira-dama, neste momento da sua vida, “o céu é o limite”. Foto: Divulgação

A primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, que completará 50 anos amanhã, sexta-feira, decidiu introduzir a ioga em sua rotina de exercícios, e diz que não passa pela sua cabeça se submeter a uma cirurgia plástica, embora acredite que todas as mulheres devem ser livres para fazer, se quiserem.

Essas são algumas das confissões feitas por Michelle Obama à revista “People” em entrevista comemorativa de seu meio século de vida, data que será comemorada no sábado com uma festa informal na Casa Branca.

Para a primeira-dama, neste momento da sua vida, “o céu é o limite”, por isso vai continuar buscando maneiras de “impactar”, como mãe e como profissional, uma vez que deixará a mansão presidencial em três anos.

Perguntada se já atingiu o auge de sua vida, Michelle respondeu: “Não sei. Quero dizer, ser primeira-dama dos Estados Unidos é bastante alto. Mas sempre senti que minha vida está em contínua evolução. Terei 50 e poucos anos quando deixar a Casa Branca, e há muitas coisas que ainda preciso fazer. Não tenho direito de me acomodar com meus privilégios”.

Em declaração à mesma revista, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou seguir “espantado” por sua mulher, estar inclusive “mais bonita e mais sábia” agora do que quando se conheceram.

Michelle, que deixou os braços bem torneados e em forma, está prestes a completar 50 anos administrando sua exigente rotina de exercícios em direção a disciplinas menos duras, como a ioga, para aumentar a flexibilidade e evitar lesões.

“Me vejo alternando o levantamento de pesos – embora continue sendo importante – e os exercícios aeróbicos intensos por esportes como a ioga que me ajudem a manter a flexibilidade, para que um dia eu não saia e quebre o quadril”, explicou Michelle, defensora do estilo de vida saudável.

Além disso, a primeira-dama declarou que nunca deixou de ir a uma revisão médica de rotina, incluindo exames como mamografias, preventivo ginecológico e colonoscopia.

Desde que chegou à Casa Branca, Michelle concentrou seus esforços em promover a alimentação saudável e o exercício físico regular em um país onde a obesidade é uma realidade.

A advogada diz não ser “obcecada” com o que come, mas se certifica de comer verduras e frutas todos os dias, além de praticar esportes regularmente.

Ao ser perguntada se em algum momento já havia pensado em fazer uma cirurgia estética, Michelle disse que “atualmente não imagina” embora tenha aprendido na vida “a nunca dizer nunca”.

“As mulheres devem ter a liberdade de fazer o que quiserem para se sentir bem consigo mesmas”, defendeu.

Embora suas filhas ainda não estejam nem na universidade, Michelle Obama disse que no futuro deseja ser avó: “Quero ser a avó que minha mãe foi”, disse.

A primeira-dama completará 50 anos nesta sexta-feira, mas sua festa de aniversário será sábado na Casa Branca com amigos, informal, sem pompa e, como ela gosta, com muita dança.

Até agora, a informação mais chamativa que vazou sobre a celebração é seu tom informal. A primeira-dama desconcertou os especialistas em etiqueta ao pedir que seus convidados comam em suas casas antes de ir à festa.

A imprensa americana aponta que Beyoncé cantará na festa de Michelle, como já fez em outras festas da família Obama, embora a Casa Branca ainda não tenha confirmado a presença de nenhum convidado.

Os rumores foram alimentados pela notícia de que o marido da cantora, o rapper Jay Z, fará um show hoje no Verizon Center, em Washington, apenas dois dias antes da esperada festa da primeira-dama.

 

Fonte: Uol

Compartilhar: