Milhões de brasileiros com direito a reajuste correto do FGTS estão à procura de advogados

- Desde 1999, os saldos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) pertencente aos trabalhadores brasileiros estão sendo…

- Desde 1999, os saldos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) pertencente aos trabalhadores brasileiros estão sendo corrigidos de forma errada, em percentuais inferiores à inflação, pela Caixa Econômica Federal, instituição bancária controlada pelo Governo Federal incumbida legalmente de administrar esses recursos.
– Com isto, somam milhões os detentores das contas do FGTS que estão sendo continuamente lesados, já que seus saldos estão ficando defasados em quase 50 por cento nos últimos cinco anos.
– O caminho que começa a ser trilhado – com sucesso – por muitos dos prejudicados, pelo país a fora, é recorrer à justiça para obrigar a CEF a aplicar às suas contas do Fundo de Garantia os índices compatíveis com a justa remuneração do capital, como os que são usados, por exemplo, para remunerar as contas da Caderneta de Poupança.
– Os saldos do FGTS estão sendo corrigidos, desde 199, com base na TR (Taxa Referencial), quando deveriam ser pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), segundo entende a maioria dos advogados especialistas no assunto.
– Em consequência disso, existe hoje uma defasagem que chega a 88,3 por cento entre o que deveria e o que realmente está sendo pago de remuneração aos trabalhadores, a título de correção dos seus saldos no FGTS nos últimos cinco anos.
– Os cálculos são bastante simples para comprovar as perdas: se um trabalhador possuía R$ 1.000 na sua conta do FGTS no ano de 1999, hoje ele tem apenas R$ 1.340,47, por causa da correção pela TR. Mas se a correção estivesse sendo feita com base do INPC, ele hoje disporia em sua conta da soma de R$ 2.586,44.
– Segundo os advogados, todos os trabalhadores que têm ou tiveram conta no FGTS no período em que a correção está sendo feita a menor devem procurar os seus direitos, inclusive aqueles que por algum motivo já sacaram os seus saldos.
– Também se incluem na categoria dos prejudicados as pessoas com parentes falecidos que tinham conta do FGTS corrigidas a menor. Nesse caso, viúvas, viúvos, filhos e filhas de trabalhadores atingidos pela defasagem têm legitimidade para pleitear judicialmente a correção dos saldos.

Lojistas do Natal Shopping promovem grande campanha de descontos em janeiro

– Enquanto os natalenses curtem o verão, muitos deles se mudando para praias distantes da cidade, o Natal Shopping promove no decorrer deste mês de janeiro mais uma temporada de liquidações.
– Muitas das lojas do mais antigo shopping center potiguar estão proporcionando aos clientes descontos que variam entre 20 e 70 por cento, o que abre oportunidade para ótimas compras com pouco dinheiro.
– Na loja O boticário, por exemplo, os itens de perfumaria estão com 20 por cento de desconto, enquanto em lojas como a Colcci Fun, colchões Ortobom, Equus, Fórum, Gato & Sapato, Jorge Bischoff, Lilica & Tigor, Luigi Bertolli e WM Colection os abatimentos chegam a até 40 por cento. Já na Bobstore, todo o estoque por sua vez, oferece 45% de desconto em toda a loja.
– Roupas, sapatos e acessórios podem ser encontrados por até metade do preço nas lojas Animale, Brooksfield, Andarella, Bain Douche, Centauro, Gregory, Highstil, Myo e Carolina Martori. Outras marcas vão ainda mais além: John John, Chica Fulô, C&A, Carmen Steffens e My Shoes baixam os valores em até 60 por cento. E a Emme chega a surpreendentes 80 por cento de desconto em suas peças femininas.
– O presidente da Associação de Lojistas do Natal Shopping, Gustavo de Oliveira, considera que muitos consumidores em nosso meio vêm criando o hábito de adiar suas compras de final de ano para o mês de janeiro, como forma de aproveitar as promoções de descontos que estão se tornando uma tradição após o ciclo natalino. Por isso, ele confia num excelente volume de vendas este mês.

Ecocil inicia 2014 com o lançamento do condomínio “Elegance Lagoa Nova”

– A construtora Ecocil abre o exercício de 2014 promovendo mais um lançamento imobiliário em Natal: o “Elegance Lagoa Nova”, na Avenida Miguel Castro, uma das principais áreas residenciais e comerciais da cidade.
– O condomínio será composto por dois edifícios de 20 pavimentos, com apartamentos de três dormitórios (entre 110 e 115 metros quadrados) e cobertura com o dobro de área.
– As vendas já estão sendo iniciadas.

“Gol”, da Volkswagen, foi o carro campeão de vendas no RN em 2013

– Pelo vigésimo sétimo ano consecutivo o modelo “Gol”, da marca Volkswagen, é o automóvel mais vendido no Brasil, fenômeno que também ocorreu no Rio Grande do Norte durante o ano de 2013.
– Somente em dezembro passado foram comercializados no Estado 217 veículos “Gol”, ficando em segundo lugar na preferência dos automobilistas potiguares o modelo “Siena”, da montadora Fiat, com 139 unidades. A eles dois se seguem o “HB20″, da Hyundai (136), o “Palio”, da Fiat (129) e o “Celta”, da General Motors (127).
– Em todo o ano de 2013 foram comercializados, no varejo, 3.620 carros da marca VW no RN, número que a rede de concessionárias da montadora espera superar este ano em no mínimo 10 por cento.

Estande do “Summer Breezes” será aberto neste final de semana

– A construtora Coengen está ultimando as providências para fazer o lançamento do condomínio fechado “Summer Breezes”, à beira-mar de Muriú (principal praia do Litoral Norte potiguar), com excelente infraestrutura de lazer e segurança.
– Mas, enquanto os detalhes para o lançamento vão sendo cuidados, a corretora ECM Imóveis – que será uma das responsáveis pelas vendas das 123 unidades do condomínio de luxo – já estará a partir deste sábado com um estande de vendas montado para receber visitas das pessoas interessados em adquirir sua casa de praia.
– Segundo o empresário Evilásio Crisanto, diretor da ECM, a meta da corretora é concluir a venda do empreendimento até o período do carnaval. No momento, cerca de 50 por cento das unidades do “Summer Breezes” estão com pedidos de reserva.
– O prazo de entrega das unidades está previsto para 30 meses. As unidades do condomínio poderão ser autofinanciadas pela própria Coengen em até 120 meses, ou receber financiamento através de agente da preferência do cliente.

Compartilhar:
    Publicidade