Militante derruba ex-presidente Lula durante comício em Salvador

Acidente ocorreu em ato de campanha do candidato petista ao governo baiano, Rui Costa

Lula é derrubado em comício em Salvador. Foto: Divulgação
Lula é derrubado em comício em Salvador. Foto: Divulgação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi derrubado por um militante petista durante comício realizado na noite desta quarta-feira, na Praça da Revolução Subúrbio Ferroviário, em Salvador. O evento foi organizado pelo PT e partidos coligados em favor da candidatura de Rui Costa (PT) ao governo do Estado e à reeleição da presidente Dilma Rousseff. Principal estrela do comício, Lula resolveu cumprimentar de cima do palco um grupo de militantes que se concentrava encostado na parte da frente da estrutura. Um deles puxou o ex-presidente que caiu no palco sendo ajudado a levantar por Rui Costa.

Quando começou a falar ele se referiu ao fato, explicando que o afoito militante que o puxou era o pai de um aluno que conseguiu entrar na universidade graças aos programas sociais que implantou nos seus dois governos. Lula usou o episódio para lembrar dos compromissos dos governos petistas para com o povo e repetiu que as elites nunca o perdoaram pelo seu sucesso.

“Eles conhecem todas as letras, mas não conhecem a alma e o sentimento do povo brasileiro”, afirmou, achando que por essa razão, “o ódio foi disseminando contra nós”. Esse ódio, Lula disse ter pensado que acabaria quando Dilma Rousseff, que tem curso universitário, foi eleita presidente.

“Mas isso não ocorreu, porque o preconceito não é pessoal é ideológico”, disse.

O COMÍCIO

Logo cedo, a praça chegou a ficar lotada de cabos eleitorais de candidatos a deputado, mas o movimento atraiu também muitos moradores da região. Alguns levaram filhos nas costas, outros seus cachorros. Além do sistema de som do palanque, que despejava altíssimos decibéis de jingles de Rui Costa e de Dilma Rousseff, havia barracas de tira-gostos e promoção de cerveja. Por volta das 20h30, quando o comício começou, muitos circulavam com latinhas ou copo de cerveja na mão e bandeira de algum deputado na outra.

Com atraso de uma hora e meia e discursos longos, a praça foi esvaziando. O locutor pedia insistentemente para os cabos eleitorais abaixarem as bandeiras e cartazes mas ninguém atendia, pois a ideia era justamente mostrar o rosto e o número do candidato. Em um determinado momento, quando os discursos já tinham começado, o governador Jaques Wagner perdeu a paciência, pegou o microfone e apelou pra baixar as placas para as imagens poderem ser registradas.

“Todo mundo já viu o candidato de vocês”, gritou, sendo desta vez atendido.

A demora dos discurso afugentou os moradores e a praça foi esvaziando. Por volta das 21h45, quando Lula começou a falar, praticamente só os militantes permaneciam no local.

Fonte: O Globo

Compartilhar:
    Publicidade