Mineiro ataca: “Padrão político de Wilma de Faria e Henrique Alves está esgotado”

Deputado do PT afirma que crescimento dos adversários é favorecido pela insatisfação do povo potiguar

Mineiro: “Henrique e Wilma têm serviços prestados, mas povo quer outro caminho. Padrão deles esgotou”. Foto: Divulgação
Mineiro: “Henrique e Wilma têm serviços prestados, mas povo quer outro caminho. Padrão deles esgotou”. Foto: Divulgação

A forma tradicional de se fazer política representada pelos candidatos do PSB ao Senado, Wilma de Faria, e do PMDB ao governo, Henrique Alves, está esgotada, o que está beneficiando nessas eleições no Rio Grande do Norte as candidaturas da candidata do PT ao Senado, Fátima Bezerra, e do PSD ao governo, Robinson Faria. A opinião é do deputado estadual Fernando Mineiro (PT), candidato à reeleição.

“Henrique e Wilma representam o mesmo padrão político: um padrão político que está esgotado, que o povo nas ruas não aceita mais. Isso tem favorecido o crescimento das candidaturas dos candidatos do PSD ao governo, Robinson Faria, e do PT ao Senado, Fátima Bezerra. Henrique e Wilma têm serviços prestados, mas o povo quer outro caminho. O padrão deles esgotou”, afirmou Mineiro, em entrevista ao Jornal de Hoje.

A leitura do petista, é que os eleitores, nessas eleições, terão atitude racional diante do voto. “Agora e as pessoas começam a se posicionar, conhecer os candidatos. Estão começando agora a sentir os efeitos do horário da TV e do rádio. As pessoas vão ter uma atitude mais racional, buscar as propostas, fazer questionamentos. Até pela própria experiência secular da mesmice, as pessoas vão buscar outras referências”, afirmou.

Nesse processo, segundo Mineiro, Robinson Faria tem angariado espaços importantes. “Robinson é o candidato em que, à medida que as pessoas vão conhecendo, sabendo que existe a sua candidatura, há um aumento da sua aceitação, e ele tende a crescer. Porque é natural que as pessoas vão se posicionando contrárias à mesmice”, acrescentou.

Para o petista, Henrique figura no outro lado do espectro. “Porque encarnou o passado, é a mesmice do que tivemos nos últimos anos no RN, o que levou o Estado a essa situação. Por isso, Robinson está tendo um espaço importante para crescer. E temos sentido o crescimento da sua campanha”, afirma Mineiro.

MOSSORÓ

O deputado Fernando Mineiro avaliou a pesquisa em Mossoró, que dá vitória de Henrique sobre Robinson e de Fátima sobre Wilma, veiculada ontem por este O Jornal de Hoje. “Mossoró é importante, por ser a segunda maior cidade do Estado. Lá existem vários tipos de pesquisa. Eu estive lá no sábado, tenho mantido contato. Além de Fátima estar bem, na frente da campanha, Robinson também tem crescido muito”.

Segundo Mineiro, a vantagem de Fátima sobre Wilma em Mossoró – a petista tem 31,6% contra 22,1% da principal adversária – se deve ao reconhecimento, por parte dos eleitores, de que, pela primeira vez, há a possibilidade de eleição de um senador com perfil diferente. “Desde 1982 o RN no Senado acabou sendo espaço de aposentadoria de ex-governadores. Ex-governador vai para o Senado para numa eventual eleição ser candidato a governador. Esse é o padrão. E nós temos em Fátima um rompimento disso”, declarou o petista.

O desempenho de Fátima na corrida ao Senado, segundo Mineiro, se deve ainda ao fato de que a população está identificando na petista capacidade de trabalho e também avalia o que ela realizou no mandato em beneficio do RN, independentemente de quem esteja no governo municipal. “Fátima e Robinson, diferente de Wilma e Henrique, representam outro caminho”.

Mineiro afirma que Robinson também tem crescido em Mossoró, sobretudo porque conta com o apoio do PT e do PSD locais. “Robinson tem crescido em Mossoró e no estado todo. Tenho sentido. Em Mossoró, ele tem o apoio de várias forças políticas, como PT e PSD. O prefeito da cidade é do PSD. Então com o envolvimento maior, a tendência é de crescimento”, finalizou.

Compartilhar: