Morre aos 88 anos, na Austrália, o tricampeão de F1 Jack Brabham

Como piloto, o australiano foi campeão Mundial de F1 nos anos de 1959, 1960 e 1966

76u4u4u4uu4u

Morreu neste domingo – já segunda-feira na Austrália – Jack Brabham, ex-piloto e dono de equipe de Fórmula 1. A morte do australiano de 88 anos foi confirmada por meio de um comunicado oficial de sua família, que informou que Brabham morreu de “forma tranquila” em sua casa, na cidade de Gold Coast, na Austrália.

“É um dia muito triste para todos nós. Meu pai morreu de forma tranquila em casa aos 88 anos nesta manhã. Ele teve uma vida incrível, alcançando mais do que qualquer um poderia sonhar e ele continuará vivendo através de seu grandioso legado que ele deixa”, disse David Brabham, filho do ex-piloto.

Como piloto, o australiano foi campeão Mundial de F1 nos anos de 1959, 1960 e 1966. Como dono da equipe que levou seu nome, ele venceu o Mundial de Construtores em 1966 e 1967. O ano de 1966 fez com que ele se tornasse o único piloto da história da competição a vencer com uma escuderia própria.

A primeira temporada de Fórmula 1 disputada por Brabham foi em 1955, quando chegou à Cooper. No ano seguinte, ele foi para a Maserati, para voltar à Cooper um ano depois e permanecer até 1961.

Em 1962, ele novamente deixou a equipe, desta vez para dar um passo maior: fundar sua própria escuderia. Com a experiência de entender sobre carros tanto nas pistas como nos boxes, ele desenvolveu um ótimo trabalho que rendeu seus primeiros frutos em 1966, quando foi campeão a bordo de sua invenção. Em 1967, ficou com vice, mas viu o companheiro e compatriota Denny Hulme ficar com o título.

Brabham permaneceu na categoria e na equipe até 1970, quando decidiu se aposentar e vender a escuderia para Ron Tauranac, projetista que o ajudou desde a fundação da montadora.

 

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade