Morre aspirante da Marinha que passou mal durante treinamento

Jean Caleb Maroto estava internado desde o último dia 8

Jean Sousa, de 22 anos estava internado no Hospital Naval Marcílio Dias desde o último dia 8 de maio. Foto: Facebook
Jean Sousa, de 22 anos estava internado no Hospital Naval Marcílio Dias desde o último dia 8 de maio. Foto: Facebook

Morreu neste sábado o aspirante da Marinha Jean Caleb Maroto Sousa, de 22 anos. Jean estava internado no Hospital Naval Marcílio Dias desde o último dia 8 de maio, um dia depois de passar mal, durante um treinamento na base do Corpo de Fuzileiros Navais, na Ilha do Governador.

Na ocasião, Jean e o também aspirante Vinícius da Silva Cunha, de 22 anos, tiveram problemas respiratórios após participarem de um treinamento em que precisavam atravessar um túnel de cerca de três metros de comprimento com a presença de fumaça. Segundo a Marinha informou na ocasião, “o exercício em questão é regular e faz parte da prática profissional naval, prevista no programa de ensino da Escola Naval, tendo sido cumprida pelos demais 32 aspirantes Fuzileiros Navais sem incidentes”.

Em nota ofical a Marinha informou na noite deste sábado que apesar de toda a atenção médica dispensada desde o imediato atendimento no local do exercício até os cuidados especializados recebidos no hospital Naval Marcílio Dias, o falecimento foi constatado às 19h35. O órgão reiterou que as circunstâncias do fato estão sendo devidamente apuradas por meio de Inquérito Policial-Militar já instaurado. A Marinha, nesse momento de dor, solidariza-se com a família do Aspirante Caleb, a quem apresenta sinceras condolências, e informa que está prestando todo seu apoio.

Segundo outro nota, divulgada pela Marinha na última quarta-feira, os dois militares foram “prontamente atendidos por profissionais de saúde no local do treinamento’’ e encaminhados ao Departamento de Saúde da base. Depois do atendimento, eles foram liberados, regressando à Escola Naval, onde permaneceram em observação na enfermaria. No dia seguinte, ainda de acordo com o comunicado, os dois foram encaminhados para o Hospital Naval Marcílio Dias para a realização de exames, quando foi indicada a internação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Vinícius deixou a UTI, mas segue internado.

As investigações internas para apurar o que aconteceu tem prazo de conclusão de até 40 dias, podendo ser prorrogado por mais 20.

Fonte: O Globo

Compartilhar:
    Publicidade