Motorista de ônibus que pegou fogo e matou mais de 30 crianças não tinha CNH

Além disso, o veículo não tinha passado por revisão técnica recentemente

Veículo levava mais de 40 crianças que tinham entre 2 a 12 anos para um evento. Foto: Divulgação
Veículo levava mais de 40 crianças que tinham entre 2 a 12 anos para um evento. Foto: Divulgação

O motorista do ônibus que pegou fogo neste domingo (18), deixando mais de 30 crianças mortas, não tinha carta e o veículo não tinha passado por revisão técnica recentemente.

O condutor, identificado como Jaime Gutiérrez Pino, de 56 anos, ainda devia cerca de R$ 500 de multas por infrações, informou a imprensa local.

De acordo com o Ministério Público, o ônibus não estava andando, então ele jogou gasolina no carburador e tentou fazer com que o veículo voltasse a andar, o que teria iniciado o incêndio.

O ônibus tinha sido alugado no próprio domingo pela Igreja Pentecostal Unida para levar crianças de bairros carentes da cidade de Fundación para um evento.

O veículo levava mais de 40 crianças que tinham entre 2 a 12 anos. O número de vítimas divulgado por diversos veículos de imprensa varia entre 31 e 33.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade