MPF quer acidente de Eduardo Campos investigado por federais

O procurador da República, Thiago Lacerda Nobre, afirma que havendo ou não crime, quedas de aeronaves devem envolver serviços e interesses da federação

Jato era da fabricante Cessna, modelo 560 XL. Foto: Divulgação
Jato era da fabricante Cessna, modelo 560 XL. Foto: Divulgação

O Ministério Público Federal de Santos pediu à polícia paulista para passar a investigação da queda do avião que causou a morte de Eduardo Campos e outros seis tripulantes para a jurisdição federal que engloba Polícia Federal, MPF e Justiça Federal.

Em nota enviada à imprensa, o órgão explica que a queda do Cessna 560XL é atualmente investigada pela Polícia Civil, responsável por investigar homicídios e atentado contra a segurança de transporte aéreo.

No entanto, o MPF afirma que a navegação aérea é um serviço federal, portanto pode ser investigado na esfera federal, assim como possíveis delitos ligados ao evento do último dia 13 de agosto.

Na requisição, o procurador da República Thiago Lacerda Nobre, afirma que havendo ou não crime, quedas de aeronaves devem envolver serviços e interesses da federação.

Compartilhar: