Mulher agredida pelo ex-companheiro leva mais de 40 pontos na cabeça

Mulher levou mais de 40 pontos na cabeça e tem ferimentos nas pernas, braços e costas

Mulher deu entrada na unidade hospitalar como indigente, com identidade ignorada. Foto: Divulgação
Mulher deu entrada na unidade hospitalar como indigente, com identidade ignorada. Foto: Divulgação

Uma mulher acusa o ex-marido de agredi-la na Baixa do Fiscal, na Calçada, em Salvador. Maria Lucidalva Silva levou mais de 40 pontos na cabeça e tem ferimentos nas pernas, braços, costas e a mão está quebrada. O crime ocorreu na última quinta-feira (29) e ela ficou internada no HGE (Hospital Geral do Estado) até quarta-feira (4).

“Ele acabou com a minha vida, eu quero que ele apareça para pagar minha medicação”.

A vítima contou que foi casada com Jonildo Freide Cordeiro, o Sergipinho, durante três anos e, mesmo separados há quatro, eles continuavam tendo contato. No dia do crime, o homem a chamou na casa dele para fazer uma rabada. Depois do almoço, ela foi agredida e socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhada para o HGE. A vítima não sabe com o que foi espancada, mas acha que com garrafas, devido os ferimentos.

A mulher informou que a última lembrança que tem é o momento do almoço, e depois só se lembra de ter acordado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Mas ela acusa o ex, pois afirma que ele ligou para a filha dela e disse que tinha feito uma besteira com a mãe, após uma discussão. O homem deixou o telefone ligado e a mulher continuou ouvindo a vítima pedindo por socorro.

Indignada, Maria contou que não sabe como foi socorrida e deu entrada na unidade hospitalar como indigente, com identidade ignorada. A mulher disse que está a base de remédios.

“Eu não quero deixar isso impune, pois eu não fiz nada”.

A vítima foi à delegacia fazer o boletim de ocorrência. O ex-companheiro está foragido.

Fonte: R7

Compartilhar: