Mulher é presa nos EUA por fazer filme pornográfico decapitando galinhas

Sara Zamora está presa na Flórida sem direito à fiança

Sara Zamora é acusada de produzir um vídeo pornográfico decapitando galinhas e sacrificando coelhos. Foto: Reprodução /huffingtonpost.com
Sara Zamora é acusada de produzir um vídeo pornográfico decapitando galinhas e sacrificando coelhos. Foto: Reprodução /huffingtonpost.com

Uma mulher está sendo acusada de produzir um vídeo pornográfico com um fetiche cruel. Nas imagens, ela aparece decapitando galinhas e sacrificando coelhos durantes a execução do ato sexual, segundo relatório da polícia dos Estados Unidos.

Sara Zamora foi presa na sexta-feira (4), na Flórida, por seu papel no filme chamado SOS Barn (SOS Celeiro, em tradução livre), que apresenta, além da mulher de 28 anos, várias outras atrizes “torturando e matando uma grande variedade de animais, entre eles galinhas e coelhos, para a gratificação sexual de seus telespectadores”, diz o relatório policial.

O texto explica em detalhes o roteiro macabro do filme: Sara tateia o corpo de um homem com a mão esquerda, enquanto corta o pescoço de uma galinha com a direita. Vestida com roupas sensuais, ela deixa o animal agonizando e depois mata a galinha com um bastão de madeira.

Segundo informações do jornal americano The Huffington Post, a polícia recebeu uma denúncia anônima de alguém que assistiu ao vídeo e alertou as autoridades.

“É horrível que as pessoas sejam tão sádicas ao ponto de provocar o sofrimento em animais inocentes e vulneráveis”, disse Stephanie Bell, do Peta, uma organização não governamental que luta contra os maus-tratos aos animais.

Sara está presa e sem direito à fiança.

 

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade