Mulher ‘encomenda’ estupro na internet com dados de outra

Britânica passou todos os dados de sua colega de trabalho para os homens com quem teve contato; em sala de bate-papo, Joanne Berry afirmava que tinha a fantasia de ser violentada

Joanne Berry combinou com homens pela internet que eles deveriam bater na porta da casa e, se não conseguissem entrar, deveriam invadir o imóvel e praticar o ato. Foto: Divulgação
Joanne Berry combinou com homens pela internet que eles deveriam bater na porta da casa e, se não conseguissem entrar, deveriam invadir o imóvel e praticar o ato. Foto: Divulgação

Uma britânica foi acusada de ter encomendado um estupro para sua colega de trabalho. Joanne Berry, 30, teria entrado em diversos sites de bate-papo e convidado vários homens para participar de uma suposta fantasia sexual, em que ela mesma faria o papel de “vítima de estupro”. No entanto, Joanne usou o nome e passou o endereço de sua colega. As informações são do Mirror e do Daily Mail.

A administradora de um escritório em Grove Park, no subúrbio de Londres, Inglaterra, passou todos os dados de sua colega para os homens com quem teve contato. Dentre as informações pessoais, estavam o número de telefone e o modelo do carro da vítima.

Quando um dos homens, Dean Hicks, chegou ao local marcado, ele bateu na porta e quis entrar na casa. Joanne Berry tinha combinado com eles que eles deveriam bater e, se não conseguissem entrar, deveriam invadir o imóvel e praticar o ato.

Hicks forçou a entrada na casa, mas a vítima ligou para a polícia e ele, assustado, contou à ela que tudo havia sido combinado pela internet. A polícia rastreou as mensagens enviadas a Hicks e a autora da publicação, Berry acabou sendo presa, mas ainda não foi julgada. A vítima passa bem e não sofreu violência sexual, no entanto, conta com monitoramento policial para se manter segura.

Fonte: Terra

Compartilhar: