Mulher que levou cotovelada brutal dorme amarrada por causa das dores

Segundo advogado da família, vítima segue internada em estado grave

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Hospitalizada há dez dias depois de ser atingida por uma violenta cotovelada, a auxiliar de produção Fernanda Regina Cezar Santiago, de 30 anos, dorme amarrada por causa das fortes dores de cabeça, segundo o advogado da família, Ademar Gomes. Fernanda está internada no Hospital Regional de Sorocaba em estado grave – com a pancada, ela sofreu traumatismo craniano e não tem previsão de alta.

A cena, flagrada por uma câmera de segurança, chocou a cidade de São Roque, a 70 quilômetros da capital paulista. O agressor, Anderson Tiago de Oliveira, de 34 anos, está preso. A Justiça decretou a prisão temporária do acusado por 30 dias na última sexta-feira. “Ele demonstrou ser um homem perigoso que pode colocar em risco a vida da vítima se for solto”, diz o advogado.

Oliveira foi indiciado por tentativa de homicídio qualificado e está preso na cadeia pública de São Roque. A Polícia Civil irá ouvir pessoas que testemunharam a agressão, ocorrida na entrada de uma casa noturna.

Fonte: Veja

 

Compartilhar: