Mulheres brigam por ciúme e taxista é esfaqueado durante blitz da Lei Seca

Homem estava acompanhado de outras duas mulheres, quando sua esposa chegou

Após show, nova blitz da Lei Seca identificou motoristas alcoolizados. Foto: Divulgação
Após show, nova blitz da Lei Seca identificou motoristas alcoolizados. Foto: Divulgação

O Departamento de Trânsito do RN (Detran-RN) e o Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE) realizaram mais uma blitz da Lei Seca em Natal. Dessa vez a abordagem aconteceu no cruzamento das Avenidas Miguel Castro e Prudente de Morais, na madrugada deste sábado (23), depois de um show que aconteceu no Arena das Dunas. Porém, além dos tradicionais problemas com motoristas alcoolizados, os policiais e agentes tiveram que lidar com outras situações.

A poucos metros de onde as abordagens estavam acontecendo, um taxista foi esfaqueado por dois homens. De acordo com informações da CPRE, os suspeitos alegaram que estavam atravessando a via em meio aos carros quando o taxista ameaçou avançar com o carro por cima deles. “Eles estavam na Prudente de Morais, no meio do engarrafamento. Quando o taxista ameaçou passar por cima deles, eles começaram a xingar o taxista. O motorista então desceu e eles entraram em luta corporal. Eles estavam com uma faca e agrediram o motorista. Encontramos a dupla tentando fugir em outro táxi. Eles não estavam com a faca, mas testemunhas identificaram os dois e eles foram detidos e encaminhados para a delegacia”, frisou o tenente Styvenson Valentim, oficial de operações do CPRE.

O golpe com a faca atingiu o braço do taxista. Como o corte foi muito profundo, o homem, identificado como Antônio Gonçalves da Silva, foi levado para o pronto-socorro Clóvis Sarinho, onde foi atendido e passa bem.

Pouco tempo depois dessa primeira confusão, uma segunda aconteceu. O tenente Styvenson contou que uma briga entre mulheres também ocorreu próximo da barreira. O motivo dessa vez teria sido ciúmes. “O que nos foi passado é que tinha um homem que bebeu muito na festa e ligou para a mulher ir pegá-lo lá. Porém, quando a mulher chegou, o homem estava com outras duas mulheres dentro do carro. O clima então esquentou e as mulheres começaram a brigar. A mulher do rapaz apanhou bastante e também teve que receber atendimento da Samu”. As três mulheres foram encaminhadas para a Delegacia de Plantão da Zona Sul, onde foi registrado um Boletim de Ocorrência (BO).

Além das brigas, 34 condutores foram autuados por infrações administrativas e outros 12 foram presos por embriaguez ao volante. A fiscalização aconteceu da 0h às 4h, e contou com apoio da Delegacia Móvel da Polícia Civil. Os motoristas presos por dirigirem sob efeito de álcool pagaram fiança e foram liberados. Contudo, irão responder por crime de trânsito, pagar muita e ainda terão a carteira de habilitação retida por um ano.

Segundo um levantamento feito pelo Detran-RN, de 1º de janeiro até 16 de julho, foram registrados 1.787 autos de infração na capital potiguar, apenas em virtude de transgressão ao artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que trata de dirigir sob a influência de álcool ou substância de efeitos análogos. No mesmo período de 2013, esse número foi de 329, o que significa 543% de aumento.

As regras da Lei Seca consideram ato criminal quando o motorista é flagrado dirigindo com índice de álcool no sangue superior ao permitido pelo Código Brasileiro de Trânsito – 0,34 miligrama de álcool por litro de ar expelido ou 6 decigramas por litro de sangue. Neste caso, a pena é de detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de se obter a habilitação. Condutores autuados por este tipo de infração pagam R$ 1.915,40 de multa, perdem 7 pontos e têm as carteiras de motorista apreendidas. O valor é dobrado caso o motorista tenha cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores.

Se o bafômetro registrar um índice igual ou superior a 0,05 miligrama de álcool por litro de ar, mas abaixo dos 0,34 permitidos pelo Código de Trânsito, o condutor é punido apenas com multa. No exame de sangue, o motorista será multado por qualquer concentração de álcool, e pode ser preso se tiver mais que 6 decigramas de álcool por litro de sangue.

Compartilhar: